Número de refeições é importante na reeducação alimentar

Quantas refeições devem ser realizadas durante o dia para que o organismo funcione corretamente? Descubra isso e melhore a qualidade de vida.

mulher-comendo-frutas-recipiente-vidro
FOTO: Shutterstock

Afinal, quantas refeições devem ser realizadas durante o dia para que o organismo funcione corretamente? Após aderir aos hábitos da reeducação alimentar, é preciso fracionar o tempo entre os lanches e refeições principais. “É importante alimentar-se a cada três horas e manter um fracionamento adequado das refeições para reduzir a fome e evitar uma supercompensação nas refeições seguintes. O ideal é que elas sejam entre cinco e seis ao dia, dependendo da rotina e hábitos individuais”, aconselha a nutricionista Cintya Bassi.

 

mulher-garfo-comendo-salada-tomate-alface-refeicoes

FOTO: Shutterstock

 

O fator metabólico

Além do possível exagero entre uma refeição e outra por conta da fome (quando se fica muito tempo sem comer nada), outro fator importante que deve ser levado em consideração é o metabolismo. Quando o indivíduo passa muitas horas sem ingerir algum alimento, ocorre uma diminuição no seu ritmo, além de o organismo se preparar para o tempo de jejum que irá enfrentar.

Para isso, ele acaba armazenando uma maior quantidade de gordura, ou seja, uma fonte reserva de energia para manter o funcionamento em ordem. Isto acaba fazendo com que ela se acumule e, consequentemente, a pessoa passe a engordar.

 

mulher-sentada-computador-comendo-maca-verde

FOTO: iStock e Getty Images

 

Durante o dia

De nada adianta manter uma alimentação balanceada durante o almoço e jantar e exagerar na quantidade de calorias dos lanchinhos rápidos. Para que a tentação de comer um salgado ou demais comidas gordurosas não resulte em um acúmulo de gorduras, é preciso praticidade: procure andar sempre com lanches leves, práticos e rápidos, tais como castanhas, barrinhas de cereais, pacotinhos de biscoitos integrais ou frutas secas. Assim, quando a fome bater, será possível mandá-la embora sem culpa!

 

mulher-comendo-frutas-recipiente-vidro

FOTO: Shutterstock

 

Refeições noturnas

Muita gente acredita que comer à noite faz mal ou engorda. Mas, na verdade, não se deve pular esta refeição. De fato, com o anoitecer, o metabolismo fica mais lento, contribuindo para um possível e indesejável acúmulo de gorduras. Neste caso, o que se deve fazer é optar pelos alimentos ricos em carboidratos complexos: eles são digeridos pelo organismo com maior dificuldade, fazendo com que se transformem em glicose e entrem na corrente sanguínea com maior lentidão.

“É importante comer de forma equilibrada em todas as refeições, porém nossa demanda calórica é maior durante o dia do que à noite, além disso, ao anoitecer, nosso metabolismo desacelera necessitando de menos calorias, por isso, de fato à noite precisamos de uma oferta menor de alimentos e calorias”, informa Cintya.

 

Texto Paula Santana

Consultoria Cintya Bassi, nutricionista

 

LEIA TAMBÉM: