Produção de “Quatro vidas de um cachorro” é acusada de maus tratos

A produção do filme "Quatro vidas de um cachorro" foi acusada de maus tratos após forçarem o cachorro a entrar em piscina com motores que simulavam um rio

None
Foto: Divulgação

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/01/2017 às 15:54
Atualizado às 14:37

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Um cão sofreu maus tratos durante as gravações do filme “Quatro vidas de um cachorro”,de acordo com o vídeo publicado pelo TMZ nesta quarta-feira (18). De nome Hércules e raça pastor alemão, o animal estava amedrontado e se recusava a entrar em uma piscina com motores que geravam correnteza, pretendendo simular as correntezas de um rio.

O TMZ diz que as imagens foram feitas clandestinamente em 2015, mas que só foram divulgadas agora. No vídeo, o animal tenta se livrar do homem que quer colocá-lo na piscina, porém é forçado a ficar ali. Em outro trecho do vídeo é possível vê-lo submerso e em seguida sendo resgatado por uma pessoa. O trecho mais dramático ocorre quando o cão fica completamente submerso, enquanto os membros da equipe gritam para tirá-lo da piscina, e por fim, ele é retirado de cena.

O vídeo gerou bastante polêmica nas redes sociais e fez com que ONGs como a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), e o público formulassem petições para um boicote ao longa-metragem. “A Peta está convocando os que amam os cães a boicotar o filme para enviar a mensagem de que cães e outros animais devem ser tratados com humanidade e não como adereços de filmes“, escreveram.

Foto da produção de cena do filme "Quatro vidas de um cachorro"

Foto: Divulgação/Youtube

O filme “Quatro vidas de um cachorro” tem a direção de Lasse Hallström, e sua estreia prevista para o dia 26 de janeiro no Brasil. O longa foi inspirado em um livro best-seller que conta a história de um cão que morre e reencarna várias vezes para ajudar seu primeiro dono.

Os estúdios Amblin Partners e Universal Pictures, que são os responsáveis pelo filme, se pronunciaram em uma nota:

“Promover um ambiente seguro e garantir o tratamento ético de nossos animais-atores foi de extrema importância para aqueles envolvidos na realização deste filme. Vamos analisar as circunstâncias em torno deste vídeo”.

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.