NOTÍCIAS

NASA anuncia a descoberta de sistema solar parecido com o da Terra

Universidade na Bélgica já pesquisa o novo sistema encontrado pela NASA e confirma existência de condições e características similares à Terra

None
Foto: divulgação NASA

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/02/2017 às 13:24
Atualizado às 16:33

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Na última quarta-feira (22.02), os cientistas da NASA (Agência Espacial Norte-Americana) anunciaram que a questão não é mais se encontraremos um planeta como a Terra, mas, sim, quando. Isso porque foi confirmada a descoberta de um sistema solar com 7 planetas em condições habitáveis, o que aumenta a possibilidade da existência de seres vivos fora da Terra.

A ilustração mostra dois planetas do tamanho da Terra orbitando ao redor da estrela TRAPPIST-1

A ilustração mostra dois planetas do tamanho da Terra orbitando ao redor da estrela TRAPPIST-1

Pesquisa aponta características similares às da Terra

Uma pesquisa coordenada pela Universidade de Liége, na Bélgica, mostra que o sistema recém-descoberto está localizado em zona habitável e possui condições climáticas adequadas, estruturas rochosas e a capacidade de conservar água em estado líquido em sua superfície. A descoberta determina um novo recorde no número de planetas, em zonas habitáveis, encontrados em torno de uma única estrela.

A estrela orbitada pelo sistema foi batizada de TRAPPIST-1 e está localizado a cerca de 40 anos-luz da Terra. Seus planetas são chamados de cientificamente de exoplanetas, pois estão fora do nosso sistema solar. A movimentação desses astros causaram oscilações no brilho da estrela central, o que facilitou as deduções sobre tamanho, composição, órbita e temperatura.

O tempo que os corpos celestes levam para dar uma volta em torno da TRAPPIST-1 é bem menor que o do Sistema Solar. O mais próximo da estrela, por exemplo, leva um dia terrestre para completar uma órbita, e o mais distante, 12 – para ter uma ideia do quão rápido é isso, Mercúrio leva 88 dias.

Imagem com ilustração de uma estrela amarela similar ao sol e sete planetas representando o sistema Trappist

Uma ilustração de como o sistema TRAPPIST-1 deve parecer / Foto: divulgação NASA

Nasa confirma possibilidade de vida fora da Terra

O entrevista para a revista Nature, onde o arquivo original sobre a descoberta foi publicado, o pesquisador Ignas Snellen, da Universidade de Leiden (Holanda), enfatiza que ainda é impossível  saber se este sistema pode abrigar vida, mas “em alguns bilhões de anos, quando o Sol tiver esgotado seu combustível e o Sistema Solar deixar de existir, a TRAPPIST-1 continuará sendo uma estrela em sua infância. Consome hidrogênio tão devagar que continuará viva uns 10 trilhões de anos, 700 vezes mais que a idade total do Universo e, possivelmente, isso é tempo suficiente para que a vida evolua”, concluiu.

LEIA TAMBÉM: