Chapecoense: a imagem que virou símbolo internacional da tragédia

O pequeno torcedor Richard virou capa de jornais internacionais no dia da tragédia com o avião da Chapecoense. Entenda sobre esse clique cheio de emoção!

None
Foto: Nelson Almeida/AFP

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/12/2016 às 13:18
Atualizado às 14:33

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Nos últimos dias, por conta da tragédia da queda do avião da Chapecoense, uma imagem tem tomado conta das redes sociais. A foto do menino Richard sentado na arquibancada da Arena Condá, estádio de Chapecó. Entenda os sentimentos do torcedor mirim que acompanhou pouco da carreira de promessas do futebol brasileiro, mas que sentiu na pele o drama que vive a pequena cidade de Santa Catarina.

garoto-simbolo-tragedia-chapecoense

Foto: Nelson Almeida/AFP

“Para ele, a bola é um símbolo”

É esse o real motivo da tristeza do pequeno Richard Ferreira do Nascimento, de sete anos. O UOL Esportes foi atrás dessa história e entrevistou a mãe da criança, Maristela dos Santos. Na entrevista, ela explicou que Richard é fanático pela Chapecoense e que acompanhava os jogos no estádio mesmo, acompanhado pelo tio.

O curioso é que no momento do registro feito pelo olhar sensível de Nelson Almeida, fotógrafo da Agência France-Presse, o menino pouco entendia o que estava acontecendo na cidade. Ele estava, na verdade, chateado porque a mãe não deixou que ele brincasse com a bola, que ficou no carro. “Foi muito natural, ele expressou o mais puro sentimento de tristeza por não ter a bola, por não estar jogando como ele sempre fazia quando o meu irmão levava ele. Ele meio que me culpou porque eu não dei a bola. Na cabeça dele: ‘minha mãe não deixou jogar bola, por isso os jogadores não vão entrar em campo’. Ele até perguntou: ‘que horas vai começar o jogo?’. Para ele, a bola é um símbolo. E também foi um momento de silêncio e de reflexão sobre a vida”, explicou Maristela.

Acompanhe toda a cobertura do portal Alto Astral no caso #ForçaChape

O site Zero Hora descreve a foto como a expressão de “a dor de uma torcida”. A teimosia do garoto em não aceitar que os jogadores não entrariam para jogar– motivo da mãe não deixar ele brincar – é como o comportamento dos torcedores em não acreditar ou não entender, ainda, o que significa a morte das 71 pessoas que estavam naquele voo.

A repercussão internacional

A imagem estampou nos jornais de todo o mundo a tragédia.

jornais-capa-richard-chapecoense

Fotos: Divulgação

richard-chapecoense-jornais-internacionais

Fotos: Divulgação

Homenagem nas redes sociais

O ilustrador Paulo de Freitas fez uma charge emocionante, compartilhada por milhares de torcedores.

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.