Santo Agostinho: conheça a história de fé e oração

Saiba mais sobre a história de um dos santos mais conhecidos e venerado pelos cristãos, Santo Agostinho. Reze com fé e peça pela sua intercessão!

None
Ilustração: Eugênio Tonon/Colaborador

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/08/2018 às 10:00
Atualizado às 12:45

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Filho de pai pagão e mãe cristã, Aurélio Agostinho de Hipona, mais conhecido como Santo Agostinho, nasceu em Tagaste, antiga África romana. Com cerca de 17 anos, mudou-se para Cartago para estudar e, ali, voltou-se para o maniqueísmo (filosofia que acredita na divisão do mundo entre o bem e o mal), desvirtuando-se de sua criação cristã.

Ministrou aulas em Tagaste e Cartago até partir para Roma e, posteriormente, Milão. Após sofrer de problemas de saúde, voltou a Tagaste, onde fundou um mosteiro e tornou-se padre, em 391, e bispo, quatro anos depois. Passou a atuar em Hipona, localizada ao norte do continente africano, onde permaneceu até sua morte, em 430.

Autor de várias obras, Santo Agostinho influenciou a Igreja Católica no período da Idade Média, além de contribuir para o desenvolvimento da teologia e da filosofia. É considerado o santo padroeiro dos filósofos, oradores e editores.

Santo agostinho

Foto: Reprodução

Confira a oração para Santo Agostinho e creia com toda sua fé

“Ó Deus que encontraste em Santo Agostinho a conversão de seu coração pela perseverança da oração da mãe, fazei que acolhamos sempre a vossa graça em nosso coração, a fim que encontraste repouso somente em vós. Olhai para todas as mães que choram por seus filhos transviados e aceite as suas lágrimas, para que sejam recompensadas pela gratidão de seus filhos e reconheçam a vós a misericórdia e o infinito amor. Olhai para todos os nossos jovens para que encontrem a verdade em vós e que possam servir somente vós em vosso Reino. Por Cristo nosso Senhor. Amém.”

Fonte: Livro Orações e Santos Populares, Salles Editora, 2004. Autor: Padre Paulo José Scopel – Edição: Jéssica Pirazza e Júlia Martins/Colaboradoras

LEIA TAMBÉM: