Santa Hildegarda: mística, artista e padroeira da medicina natural

Santa Hildegarda era artista, compositora, médica e mística. Venceu o preconceito de gênero e se tornou uma grande influência. Saiba mais sobre ela!

None
Imagem: Ralph Hammann/Wikimedia Commons

por Redação Alto Astral
Publicado em 09/02/2017 às 10:23
Atualizado às 17:08

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Em plena Idade Média, Hildegarda venceu o preconceito de gênero e se tornou uma grande influência religiosa e política. Ela era artista, poetisa, escritora, compositora, médica, mística e freira. Conheça mais sobre essa santa, considerada padroeira da medicina natural.

pintura de Santa Hildegarda segurando uma igreja, como se fosse num vitral

Imagem: Ralph Hammann/Wikimedia Commons

Hildegarda de Bingen nasceu no ano de 1908, na Alemanha, e tornou-se uma freira muito conhecida em sua época. Ela era de origem nobre, mas renunciou à riqueza de sua família para servir a Deus e se dedicar, durante toda a vida, ao estudo da religião, misticismo, arte e música. Também era poetisa, praticava teatro, era compositora e, ainda, atendia a inúmeros enfermos que recorriam aos seus sábios ensinamentos. A santa deixou muitas obras, como livros, pinturas e composições musicais.

Por ser mulher e viver durante a Idade Média, Hildegarda sofreu preconceitos e perseguições, inclusive por parte do clero católico. Mas, usando toda a sua sabedoria e inteligência, deu a volta por cima e venceu, com muita coragem e luta, esses obstáculos, tornando uma grande influência religiosa e até mesmo política.

Seguindo as visões divinas que recebia, partiu do convento onde era freira e levou consigo outras irmãs. Com suas próprias forças, revitalizou um antigo mosteiro que se encontrava em ruínas em uma região erma. Encontrou muita resistência do clero e sofreu perseguições, mas conseguiu cumprir sua missão. Ali, juntos com suas seguidoras, fundou um novo convento, no qual recebeu muitas mulheres que desejam seguir o seu exemplo e alcançou a fama de santidade.

Hildegarda foi canonizada em 1584, pelo papa Gregório XIII e, no ano de 2012, foi proclamada Doutora da Igreja Católica, pelo papa Bento XVI.

A santa era famosa por curar muitas doenças através de seu conhecimento da natureza. Ela acreditava que o homem e toda a criação divina estavam interligados, bem como todo o universo. Em suas suas rezas e rituais, utilizava ervas medicinais, plantas e pedras preciosas, e indicava remédios caseiros para todos os que a procuravam.

Para ela, a solução para todos os problemas consiste na união harmoniosa entre o corpo e o espírito, a natureza, a vontade humana e a graça divina.

Ela é considerada a padroeira da medicina natural e seus ensinamentos ainda são buscados por muitos adeptos dessa corrente.

pintura sobre a santa Hildegard em frente a um piano

Imagem: Autor Desconhecido/Reprodução/Wikimedia Commons

Receitas de Santa Hildegarda

BISCOITOS DA ALEGRIA

Ingredientes:

  • 400g de farinha de espelta (pode ser substituída por farinha de trigo normal, mas recomenda-se a orgânica ou integral)
  • 250g de manteiga
  • 150g açúcar mascavo
  • 200g de amêndoas doces
  • 20g de canela
  • 20g de noz moscada
  • 10g de cravo em pó
  • 2 ovos
  • um pouco de sal
  • Água conforme a necessidade

Modo de preparo:

Misture os ingredientes secos (farinha e condimentos). Bata os ovos, a manteiga e o açúcar. Misture o restante dos ingredientes e faça as bolachinhas. Asse por cerca de 20 minutos em forno de 180° a 200°.

REMÉDIO PARA O CORAÇÃO E CIRCULAÇÃO

Indicação: formigamento, tremores, arritmia, angina

Ingredientes:

  • 10 ramos de salsa fresca (de preferência, orgânica)
  • 1 litro de vinho branco ou tinto
  • 2 colheres (sopa) de vinagre
  • 300 gramas de mel puro

Modo de preparo:

Coloque em uma panela o vinho, os raminhos de salsa e o vinagre. Ferva por 10 minutos em fogo baixo. Quando levantar fervura, desligue o fogo e adicione o mel. Coe o preparado e despeje-o, ainda quente, em uma garrafa de vidro previamente esterilizada. Feche bem.

Consuma uma colher (sopa) diariamente deste remédio caseiro até que cessem os sintomas.

LEIA MAIS:

Fontes: Sociedade das Ciências Antigas | receitasnaturais.com.br | Opera Mundi

Texto: Marcos Cardinalli/Colaborador

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.