Premonição: entenda esse dom sob a luz do Espiritismo

Premonição é a sensação ou aviso antecipado do que vai acontecer, é algo que anuncia o futuro. Entenda melhor ela como funciona pela ótica do Espiritismo.

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/01/2017 às 09:59
Atualizado às 12:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Premonição é a sensação ou advertência antecipada do que vai acontecer, é sinônimo de pressentimento. Pensamento ou sonho que parece anunciar o futuro. É circunstância ou fato que deve ser tomado como aviso; presságio. A palavra é muito conhecida devido a livros e filmes que têm como tema principal a capacidade sobrenatural de se prever o futuro. O termo premonição é utilizado para designar a suposta ocorrência de avisos sobre acontecimentos futuros, frequentemente associados a fatos calamitosos. As informações são recebidas via experiência mediúnica individual ou através dos sonhos.

mulher tendo premonição ao fundo

Foto: Shutterstock

Sonhos premonitórios

Os sonhos premonitórios são aqueles em que o que foi visto durante o sono se torna realidade na vida material. Há três tipos diferentes. O primeiro é aquele em que o espírito, durante o sono, desprendido do corpo físico, tem uma vasta percepção de sua vida e da de outros. Com essa visão ampliada do momento, pode prever um desfecho lógico para determinada situação. A outra forma é quando estando o espírito em outro plano, recebe de um ou mais espíritos evoluídos informações sobre o futuro e, ao acordarem, trazem na lembrança esses registros. Por fim a terceira maneira de sonho profético é a mais rara de todas. Trata-se de uma forma mais precisa e rica em detalhes de datas, horas e locais. São visões proféticas de fatos que ainda vão acontecer, aos quais o espírito é transportado, despertando com a lembrança rica em imagens.

A mediunidade permite que as pessoas que a possuem sonhem frequentemente com pessoas desencarnadas e delas recebam orientações diversas. Essas orientações podem vir de diversas formas: por intermédio de amigo espiritual, parente ou protetor, em linguagem encenada ou figurada.

Mas as premonições não ocorrem apenas através dos sonhos. A profecia, o transe mediúnico de clarividência e a clariaudiência também são formas frequentes de premonição.

Responsabilidade

A prática da mediunidade deve vir sempre acompanhada de bastante seriedade e responsabilidade. A pessoa que nasce com essa habilidade deve sempre lembrar-se do que diz O Livro dos Espíritos em relação ao médium revelar ou não alguma premonição. Os Espíritos Superiores afirmavam que: “em princípio, o futuro é oculto ao homem e só em casos raros e excepcionais permite Deus que seja revelado”.

Mas como saber quando ou não uma visão premonitória deve ser revelada? Os Espíritos Superiores continuam, e também explicam no livro que: “quando o conhecimento prévio do futuro facilite a execução de uma coisa”, ou seja, somente é permitida a revelação de fatos futuros quando houver um interesse superior, ou então tendo como objetivo o benefício de uma coletividade, e não do individual.

É importante também considerar que os sonhos, premonições e profecias são probabilidades, e não certezas. Elas podem representam algo muito diferente ou até mesmo o oposto daquilo que foi percebido, compreendido ou interpretado. A carga emocional envolvida nunca pode e nem deve ser desconsiderada, portanto, a responsabilidade do médium é algo muito importante e que deve ser levada em conta.

LEIA TAMBÉM

Pesquisa: Fátima Savaget

Edição: Thomás Garcia/Colaborador | Design: Camila Silva/Colaboradora

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.