Mensagem do Papa Francisco sobre a vida dos cristãos

Desde o batismo até o momento de nossa morte "não estamos sozinhos", diz a mensagem do Papa Francisco sobre a vida dos cristãos. Confira!

None
(Foto: Reprodução/Copyright L'Osservatore Romano)

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/07/2017 às 07:00
Atualizado às 11:51

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Desde o momento em que os pais entregam seus filhos para o batismo, começa aí a jornada da vida dos cristãos na Terra. Papa Francisco, em sua Assembléia Geral, fez uma reflexão sobre a importância e o significado da Igreja no caminho dos fiéis, e disse que “não estamos sozinhos”, já que Deus e os santos, enviados Dele para nós, está aqui para nos ajudar e nos guiar. Confira:

No momento do batismo, recai sobre o pequeno cristão uma proteção imensa dos santos, “que passaram pelo nosso próprio caminho, que conheceram as nossas mesmas dificuldades e vivem para sempre no abraço de Deus”, explica o papa. Nesse dia em diante, a vida dos cristãos é recheada de certezas de que, em um momento de dificuldade, sempre terão alguém para recorrer, para interceder e para lhes dar forças para superar.

“E o que somos nós? Somos pó que aspira ao céu. Frágeis nas nossas forças, mas é poderoso o mistério da graça que está presente na vida dos cristãos. Somos fiéis a esta terra, que Jesus amou em cada instante da sua vida, mas sabemos e queremos esperar na transfiguração do mundo, no seu cumprimento definitivo onde finalmente já não haverá lágrimas, maldade, sofrimento”, reflete o pontífice.

Na imagem, o casal está se casando, ambos ajoelhados com as cabeças baixas enquanto o padre ergue a Ostia. Vida dos cristãos.

(Foto: Reprodução/Pexels)

Não é apenas no batismo que os cristãos recebem graças dos santos. “Quando dois noivos consagram o seu amor no sacramento do matrimonio, invoca-se de novo para eles — desta vez como casal — a intercessão dos santos. E esta invocação é fonte de confiança para os dois jovens que partem para a ‘viagem’ da vida conjugal”, diz o santo padre e continua em sua reflexão: “Quem ama verdadeiramente tem o desejo e a coragem de dizer “para sempre”, mas sabe que tem a necessidade da graça de Cristo e da ajuda dos santos para poder levar a vida matrimonial para sempre. Não como alguns dizem: ‘enquanto o amor durar’. Não: para sempre! Caso contrário, é melhor que não te cases. Ou para sempre ou nada. Por isso, na liturgia nupcial invoca-se a presença dos santos”.

Por fim, o Papa Francisco explica: “Mas alguns de vós poderão perguntar-me: ‘Padre, é possível ser santo na vida de todos os dias?’. Sim, é possível. ‘Mas isto significa que devemos rezar o dia inteiro?’ Não, quer dizer que tu deves cumprir o teu dever ao longo do dia: rezar, ir ao trabalho, proteger os teus filhos. Mas é preciso fazer tudo com o coração aberto a Deus, de modo que o trabalho, até na enfermidade e no sofrimento, inclusive no meio das dificuldades, permaneça aberto a Deus. E assim é possível ser santo.”

LEIA TAMBÉM

Texto: Camila Ramos

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.