Nossa Senhora de Nazaré: conheça a Nazinha de A Força do Querer!

Conheça as origens e a oração da santa a qual Ritinha e sua mãe, Edinalva, são devotas em "A Força do Querer": Nossa Senhora de Nazaré!

None
Imagem: Reprodução / Globo Play

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/09/2017 às 09:00
Atualizado às 11:52

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Em “A Força do Querer”, Ritinha (Isis Valverde) e sua mãe, Edinalva (Zezé Polessa), são devotas à Nossa Senhora de Nazaré. Zeca (Murilo Pigossi) e seu pai Abel (Tonico Pereira) também vivem conversando com a santa. A “Nazinha” é bastante venerada na cidade de Belém, no estado do Pará, localizado no norte do Brasil, onde situa-se a vila fictícia de Parazinho. Diversas vezes, as personagens fazem pedidos ou procuram por sua proteção. A festa do Círio de Nazaré é mostrada na cidade. Além disso, a santa é estampada no caminhão de Zeca. Com toda essa representação, que tal descobrir mais sobre a Virgem?

Origens da santa

A origem da imagem data do primeiro século. Diz a tradição que o próprio São José esculpiu sua esposa e Jesus em madeira, sendo pintada mais tarde por São Lucas Evangelista. Foi apenas no século IV, no ano de 711, que a Virgem foi levada para Portugal. Lá, em meio a uma invasão, o então rei fugiu com a santa para salvá-la de ser destruída; mais tarde, foi guardada em uma gruta.

Mais de 400 anos depois, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi encontrada, e, a partir desse momento, milagres foram concedidos. Por esse motivo, a região foi nomeada em sua homenagem. Foi então que os jesuítas trouxeram a devoção à santa para o Brasil. É no estado onde morava Ritinha que acontece a maior festa à Virgem no mundo!

Oração da Nossa Senhora de Nazaré

“Ó virgem imaculada de Nazaré, fostes na terra criatura tão humilde a ponto de dizer ao anjo Gabriel: ‘Eis aqui a escrava do senhor!’. Mas por Deus fostes exaltada e preferida entre todas as mulheres para exercer a sublime missão de mãe do verbo encarnado. Adoro e louvo o altíssimo que vos elevou a esta excelsa dignidade e vos preservou da culpa original. Quanto a mim, soberbo e carregado de pecados, sinto-me confundido e envergonhado perante vós. Entretanto, confiado na bondade e ternura do vosso coração imaculado e maternal, peço-vos a força de imitar a vossa humildade e participar da vossa caridade, a fim de viver unido, pela graça, ao vosso divino filho, Jesus, assim como vós vivestes no retiro de Nazaré. Para alcançar essa graça, quero com imenso afeto e filial devoção saudar-vos como o arcanjo São Gabriel: ‘Ave Maria, cheia de graça…’. Nossa Senhora de Nazaré, rogai por nós”.

Em “A Força do Querer”

LEIA TAMBÉM

Texto: Camila Ramos / colaboradora

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.