Especial Santos do Brasil: Madre Paulina

Conheça mais a respeito de Santa Madre Paulina, uma das primeiras santas brasileiras. Inspire-se em seu exemplo de devoção e seja feliz! Leia mais

None
ILUSTRAÇÃO: Ricardo Avancini

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/08/2016 às 12:47
Atualizado às 11:48

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Nosso país é repleto de santos poderosos aos quais você pode recorrer em momentos de necessidade. Neste Especial, traremos alguns dos mais conhecidos. Nesta matéria, conheça mais a respeito de Madre Paulina. Reze com fé e peça pela sua intercessão!

SAIBA MAIS

Especial Santos do Brasil: Frei Galvão

Teste: qual é a melhor oração para resolver seus problemas

Ilustração de Madre Paulina

ILUSTRAÇÃO: Ricardo Avancini

Caminhada de fé

Ao norte da Itália, em Vígolo Vattaro, no dia 16 de dezembro de 1865, a segunda filha de Antônio Visintainer e Anna Pianezzer nasceu e recebeu o nome de Amábile Lúcia Visitainer. Sua família mudou-se para o Brasil na cidade de Nova Trento, em Santa Catarina, quando Paulina, como era conhecida, tinha nove anos de idade. A partir daí, ela adotou os brasileiros como irmãos e o país como sua pátria. Sua mãe faleceu em 1887 e Paulina cuidou da família até seu pai casar-se novamente. Sua vida religiosa começou muito cedo, quando ajudava nas causas pastorais e sociais na Paróquia de Nova Trento. Sentindo o chamado de Deus, em 1890, junto com sua amiga Virginia Rosa Nicolodi, Paulina iniciou a Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, onde cuidaram de Angela Viviani, que estava em fase terminal de câncer. Com a doação de um terreno e casa de madeira de João Valle e Francisco Sgrott, a Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição mudou-se em 1894 para Nova Trento.

Em 1895, ela fez seus votos religiosos e passou a ser conhecida como Irmã Paulina do Coração Agonizante de Jesus. Depois de ser eleita superiora-geral para toda a vida, pelas outras irmãs, Madre Paulina foi para São Paulo cuidar de ex-escravos idosos e crianças órfãs. Em 1909, deposta de seu cargo de superiora-geral, Irmã Paulina foi para Bragança Paulista para cuidar de doentes e permaneceu nove anos nessa missão. Desde 1918 morando na sede Geral da Congregação, foi lá que ela morreu aos 76 anos, em 9 de julho de 1942.

Beatificação e canonização

O primeiro milagre relacionado a Paulina aconteceu em 1966, quando Eluíza Rosa de Souza, da cidade de Imbituba, em Santa Catarina, sobreviveu a uma hemorragia interna e choque irreversível depois de um pedaço da roupa da Madre Paulina ser colocado em seu peito. Esse acontecimento foi discutido e, no ano de 1991, a religiosa foi beatificada pelo Papa João Paulo II, em Florianópolis.

O segundo milagre ocorreu na cidade de Rio Branco, no Acre. Iza Bruna Vieira de Souza nasceu com malformação cerebral e foi diagnosticada com uma doença grave. Apenas com cinco dias de vida, a garota foi submetida a uma cirurgia e apresentou convulsão e parada cardiorrespiratória. Zaira Darub de Oliveira, a avó da menina, rezou à Madre Paulina durante a gestação da garota e também no hospital. Batizada dentro do hospital, a criança logo se recuperou. A cura foi comprovada pelo Santo Padre e, em 2002, João Paulo II canonizou a freira como Santa Paulina, reconhecendo suas virtudes na vida cristã.

Menina beijando a bochecha da avó

FOTO: Shutterstock.com

Oração a Madre Paulina

“Santa Madre Paulina, agradecemos os ensinamentos que nos destes sobre a vida cristã, fazendo com que aprendêssemos as palavras de Jesus Cristo usando todo o seu amor, a sua bondade, a sua caridade e a sua infinita paciência. Agradecemos por ter uma alma iluminada e uma vontade inigualável, e nos tornar fiéis verdadeiros das palavras do filho de Deus. Madre Paulina, não temos como demonstrar nosso apreço a esse coração tão amigo, mesmo assim, agradecemos os milagres, as bênçãos e os méritos recebidos por vós e por tudo mais que a senhora representa em nossas vidas. Amém!”

Fonte: www.santuariosantapaulina.org.br

Texto e pesquisa: Letícia Aguiar/Colaboradora | Edição: Júlia Martins/Colaboradora | Design: Aline Barudi

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.