Descubra coisas que você faz e geram consequências cármicas

Para tornar o conhecimento relacionado à origem das consequências cármicas mais acessível à humanidade, Buda classificou-a em três categorias.

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 11/09/2017 às 10:30
Atualizado às 11:47

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Todos os tipos de ação, seja por meio do corpo, da mente ou da fala, têm o poder de acumular efeitos cármicos. Ou seja, todas as atitudes são causas que geram consequências cármicas. Para tornar o conhecimento relacionado às origens do carma mais acessível à humanidade, Buda classificou-o em três categorias. Conheça-as a seguir:

O que são consequências cármicas?

Cada atitude proposital que uma pessoa toma em um dia normal da sua vida gera uma consequência cármica. Toda reação que essa mesma pessoa tem ao se deparar com determinada situação a leva a outro resultado cármico, sucessivamente. Assim é a lei – conforme vivemos, vamos criando a nossa próxima vida. E, conforme a pessoa reage ao seu próprio carma repetidamente nas suas várias existências, ela passa a ter um grande risco de se atolar cada vez mais nesse mundo ilusório. É desse ciclo fechado que surge o Budismo, como uma válvula de escape de toda essa complicação.

Segundo o mestre budista Padma Samten, “quando o carma se manifesta, ele nos impulsiona. Temos muita dificuldade de lidar com isso porque, sempre que uma energia brota claramente em certa direção, achamos que precisamos simplesmente segui-la. E é o processo pelo qual o carma nos domina: ele movimenta energia.” Seria como se a vida andasse em um círculo fechado, constantemente e eternamente.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Alto Astral – Edição: Beatriz Albuquerque e Giovane Rocha

Consultoria:Padma Samten, mestre budista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.