Entenda como diferentes religiões enfrentam o período de luto

O luto pode ser encarado de diversas formas, variando, principalmente, de acordo com os rituais tradicionais de cada religião

None
Foto: Pixabay.com/ Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 26/06/2017 às 11:45
Atualizado às 11:48

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A perda de uma pessoa querida nunca é fácil de ser superada. Mesmo que o período de luto seja complicado para todos, o candomblé, o espiritismo, o hinduísmo e o catolicismo apresentam formas distintas de lidar com esse momento. Saiba mais abaixo.

Candomblé

O candomblé possui várias vertentes, cada uma lidando com a morte de uma forma. No candomblé contemporâneo, a vida pode ter continuidade, se a pessoa leva uma vida imbuída de verdade, já que a pós-morte nada mais é do que uma extensão de suas ações na vida.

Também se acredita na evolução do espírito e na existência de reinos espirituais. Quem faz esse resgate são os espíritos de luz, como os velhos, caboclos, índios e pombagiras. Depois de diversas reencarnações, o espírito pode escolher servir aos homens como um ser de luz e não voltar mais para a Terra, de acordo com a Babalorixá Kabila Aruanda, de São Paulo.

Espiritismo

No espiritismo, a morte é uma mera passagem. O espírito usa o corpo como um instrumento para se aprimorar e evoluir. Quando o corpo morre, o espírito simplesmente se desliga e fica no mundo espiritual se preparando para uma nova encarnação. Assim, ele tem novas experiências e vai evoluindo.

A foto mostra uma mulher rezadno em um campo aberto, representando a passagem por um período de luto

Foto: iStock.com/Getty Images

Hinduísmo

Para os hinduístas, a pessoa não é o corpo, mas sim a alma, que vai para outra dimensão. O espírito passa por um tempo numa espécie de céu, o “loka”. No trajeto, ele vai passando por dimensões mentais e emocionais e aprendendo diversas coisas.

Assim, quando volta para a Terra, regressa em diferentes famílias, chamadas de “castas”. A mais alta é a dos brâmanes, formada por sacerdotes e filósofos. Logo abaixo, são os xátrias, os guerreiros e políticos. As almas menos nobres são os vaishas, comerciantes. Depois deles estão os shudras, trabalhadores, e por fim os dalits, que são considerados “intocáveis”. A maioria dos indianos aceita isso plenamente.

Catolicismo

Na religião católica, a morte é uma passagem. Não existe a crença na reencarnação, já que a morte é o batismo definitivo, o caminho para a vida eterna. Para eles, corpo e alma são uma coisa só.

Cerimônias de luto

Na galeria a seguir, conheça um pouco mais sobre como são realizados os rituais de luto por cada uma dessas religiões citadas acima.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Alto Astral – Edição: Giovane Rocha

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.