Ave-Maria: entenda o significado da oração

Entenda os significados e os ensinamentos cristãos por trás da Ave-Maria, a oração da Mãe de Deus

None
Ilustração: Luis Renato do Nascimento/Colaborador

por Redação Alto Astral
Publicado em 26/08/2016 às 11:40
Atualizado às 11:42

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Antes de ascender aos Céus para viver ao lado de Deus Pai e Jesus Cristo, Maria cumpriu sua missão na Terra. E, dessa vida terrena, surgiu a oração mais antiga dedicada a Virgem. Com essa poderosa prece nós louvamos e pedimos proteção a Mãe Divina para enfrentar as maldades do mundo. Aprenda o significado de cada mensagem da oração e fortaleça ainda mais sua súplica.

Ilustração da Ave-Maria

Ilustração: Luis Renato do Nascimento/Colaborador

“Ave-Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco”

A oração começa com a saudação do Anjo Gabriel a Maria, quando ele foi anunciar que a Virgem Santíssima seria a Mãe de Jesus. “Entrando, o anjo disse-lhe: ‘Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo’. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O anjo disse-lhe: ‘Não temas, Maria, pois encontraste a graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um Filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e charme-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó.” (Lucas 1: 28-33). Essa passagem mostra o poder da Virgem Maria, que foi agraciada por Deus, sendo filha do Criador, Mãe de Cristo e esposa do Espírito Santo. Podemos observar que o nosso Pai a escolheu para interceder por nós. Foi confiado a Ela a grande missão de ser a Mãe do Salvador. Assim, quando iniciamos essa poderosa prece, automaticamente estamos chamando Maria para nos auxiliar e interceder por nossos passos. Ela vai nos conectar com a Santíssima Trindade e nos proteger, exercendo seu papel de Mãe.

“Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus”

Essa segunda parte da oração é revelada no Livro Sagrado pela prima de Maria, Isabel. “Entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é fruto do vosso ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a Mãe de meu Senhor? Pois assim que a voz de sua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!’” (Lucas 1: 40-45). Essa passagem comprova a missão de Maria na Terra. Abençoada entre todas as mulheres, Ela foi essencial para que Jesus Cristo cumprisse sua profecia.

Mão segurando uma Bíblia sobre uma mesa

FOTO: iStock.com

“Santa Maria, Mãe de Deus”

O nome de Maria deve ser lembrado e respeitado sempre. Essa parte reforça a devoção que devemos ter à Virgem Santíssima quando desejamos algo, além de nunca nos esquecermos que Ela é a Mãe de Deus, aquela que tem um lugar especial ao lado do Pai. Afinal, quem tem mais intimidade com Deus senão Maria? Por isso, quando pedimos uma intenção a Mãe Suprema, podemos ter certeza de que o seu poder de intercessão é muito forte. O Senhor não pode e nem deseja negar o pedido de sua Mãe. Essa influência de Maria é relatada na Bíblia no Evangelho de São Lucas. “E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a Mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas. E, faltando vinho, a Mãe de Jesus lhe disse: ‘Não têm vinho’. Disse-lhe Jesus: ‘Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora’. Sua Mãe disse aos serventes: ‘Fazei tudo quanto Ele vos disser’. E estavam ali postas seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes. Disse-lhes Jesus: ‘Enchei de água essas talhas’. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: ‘Tirai agora e levai ao mestre-sala’. E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo, e disse-lhe: ‘Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho’. Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele. Depois disto desceu a Cafarnaum, Ele, e sua Mãe, e seus irmãos, e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias.” (João 2: 1-12). Assim é possível perceber que o primeiro milagre de Jesus foi por intercessão de sua Mãe – aquela que também pode interceder por nós.

Cruz e Bíblia sobre uma mesa

FOTO: shutterstock.com

“Rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte”

Nessa parte final da oração, nós aceitamos a nossa vida terrena e pecadora, pedindo para que Maria, como uma Mãe bondosa, rogue por nós. Assim, Ela vai interceder por seus filhos, como intercedeu pelos noivos de Caná. E, cumprindo seu papel de Mãe, a Virgem sempre estará ao nosso lado em todos os momentos, seja na vida ou na hora da morte, da mesma forma em que Ela esteve presente na vida e morte de Jesus:“E junto à cruz de Jesus estava sua Mãe, e a irmã de sua Mãe, Maria mulher de Clopas e Maria Madalena. Ora Jesus, vendo ali sua Mãe e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois disse ao discípulo: ‘Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa’” (João 19: 25-27). Esse momento tão importante e doloroso na vida de Maria mostra o seu amor por Jesus e por todos nós, assim como acolheu o discípulo de Jesus como filho, Ela acolhe a cada um de nós em seu seio materno.

“Amém”

Amém é um termo hebraico usado para afirmar a fé dos fiéis, que significa “assim seja”. Quando dizemos “amém”, nós nos estregamos ao coração de Maria, aceitando seu poder e divindade. E assim, confiamos a nossa vida, concordando com tudo que a força dos Céus pode nos conceder.

Fonte: formacao.cancaonova.com

Texto e pesquisa: Letícia Aguiar/Colaboradora
Edição: Natália Dário
Design: Aline Barudi

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.