Reeducação alimentar: 5 mudanças na rotina que fazem a diferença

Para emagrecer e ter uma vida mais saudável, a reeducação alimentar é essencial. Separados 5 dicas para te ajudar no dia a dia de processo!

iogurte granola fruta pre treino
Foto: Reprodução/Pixabay

Comece já sua dieta! Algumas pequenas mudanças na rotina podem ser tomadas para auxiliar no processo de reeducação alimentar. Separamos 5 para você!

1- Programe-se

Estabeleça e siga o máximo possível um horário para as refeições, deixando intervalos de três horas entre elas. Segundo Alice Amaral, médica nutróloga, a atitude “mantém a energia e o metabolismo funcionando corretamente, além de diminuir o acúmulo de gordura, evitar ataques de fome e picos de insulina e hipoglicemia”;

2- Hidrate-se

O ideal é consumir aproximadamente dois litros de água por dia. Para não esquecer, deixe uma garrafa ou um copo de água por perto;

3- Siga à risca

Não pule refeições, principalmente o café da manhã. “A primeira refeição do dia é considerada a de maior importância, porque repõe nossas reservas energéticas gastas durante o período de sono. Nosso metabolismo e suas funções são diretamente influenciados pelo que ingerimos nesse período”, explica a nutricionista Karina Poli.

café manhã reeducação alimentar iogurte morangos

Foto: Reprodução/Pixabay

4- Faça trocas conscientes

Refeições como almoço e jantar não podem ser substituídas por lanches. Além de geralmente serem mais calóricos, nem sempre possuem todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

Os primeiros tipos de alimentos que devem ser evitados do cardápio para uma reeducação alimentar de qualidade são os com alto teor de sal e açúcar, as frituras e os processados. Além de fornecerem muitas calorias, são pobres em nutrientes;

5- Tenha calma

Procure comer devagar, prestando atenção na mastigação e no sabor dos alimentos antes de engoli-los.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Alto Astral | Edição: Érika Alfaro/Colaboradora | Consultorias:  Alice Amaral, médica especialista em nutrologia e medicina do exercício e esporte pela Associação Médica Brasileira, Associação Brasileira de Nutrologia e Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte; Karina Poli, nutricionista da Apetit – Serviços de Alimentação.