Feminista, negra e líder. Saiba quem foi Marielle Franco e veja a repercussão de sua morte nas redes

Ela, que denunciou abusos de autoridades policiais contra moradores de favelas no Rio, foi vítima de cerca de oito tiros na noite da quarta (14)

morte de Marielle Franco
Foto: Divulgação

Na noite dessa quarta (14), a socióloga, vereadora e ativista negra Marielle Franco foi morta a tiros na região central do Rio de Janeiro. Além dela, o motorista Anderson Pedro Gomes também morreu. A assessora Fernanda Chaves, que a acompanhava no carro, sobreviveu. De acordo com o Jornal Extra, eles foram vítimas de pelo menos oito tiros no carro em que estavam logo depois de sair do evento “Mulheres Negras Movendo Estruturas”. Segundo o Jornal da Globo, os investigadores acreditam na hipótese de execução. Ela foi a quinta mais votada da cidade nas eleições de 2016, com 46.502 votos, em sua primeira disputa eleitoral pelo partido PSOL.

Marielle Franco formou-se pela PUC-Rio e concluiu o mestrado em Administração Pública na Universidade Federal Fluminense, com uma dissertação que falava sobre a atuação das UPPs. Ela também era coordenadora da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), ao lado do deputado Marcelo Freixo. Em suas redes sociais, Marielle denunciava os abusos de autoridades policiais contra moradores de favelas no Rio. No dia 10 de Março, ela fez uma postagem no Facebook criticando a atuação da Polícia Militar na comunidade do Acari. Ela deixa a companheira, Mônica, e uma filha de 19 anos.

 

Marielle, PRESENTE!Hoje nossa esperança se despedaça um pouco. Uma mulher, negra, mãe e defensora da igualdade,…

Posted by PSOL 50 on Wednesday, March 14, 2018

Veja as homenagens de famosos à Marielle Franco:

LEIA TAMBÉM