Casa do BBB 20 não é diferente de nenhuma outra no Brasil quando o assunto é machismo

Rosanne Mulholland faz uma análise sobre como o reality é espelho da sociedade

machismo no bbb
Foto: Reprodução/Globo

Rosanne Mulholland, que atualmente interpreta a personagem “Lara” em ‘Malhação – Toda Forma de Amar‘, é conhecida por defender o feminismo e à igualdade de gênero. Nesta quarta (5), a artista escreveu um texto em seu Instagram sobre o assunto aproveitando as polêmicas da luta das mulheres contra o machismo no BBB e evidenciando o quanto ele está presente no cotidiano.

Para quem não sabe, a edição do reality está sendo marcada por diversos casos de abusos em relação ao sexo feminino. Em apenas duas semanas, as marcas da opressão foram tão grandes que, inclusive, um dos participantes, o ginasta Petrix Olieveira, está sendo investigado pela polícia especializada do Rio de Janeiro sobre assédio sexual. O atleta não só apalpou os seios de Bianca Andrade como esfregou seus órgãos genitais na cabeça de outra competidora, Flayslane.

O que Rosanne Mulholland tem a dizer sobre o machismo no BBB?

O BBB nunca me prendeu – até semana passada. De lá pra cá, vários filmes passaram na minha cabeça. O quanto daqueles comportamentos egocêntricos e machistas eu já vi ou vivi de alguma forma. O quanto tentei ser invísivel pra não chamar atenção de homens assim. A quantos lugares deixei de ir. Quantas vezes fingi que não percebi ou deixei pra lá porque aprendi que meninos eram assim. Homens eram assim. E cabia a nós, meninas e mulheres, engolir. Bom, eu nunca engoli, mas passei muito tempo evitando ou ignorando“, começou escrevendo.

Além disso, a atriz aproveitou para lembrar o quanto alguns comportamentos estão enraizados na sociedade, facilitando para que passe despercebido. “Mesmo assim, muitas vezes fui machucada. Mas conheci meninos e homens muito legais também. Eles estão por aí, e isso também está claro no programa. Mas, o que me emociona, é ver a clareza que as mulheres estão ganhando em relação a esse tipo de comportamento. Homens que nos desvalorizam, nos objetificam, nos usam, nos agridem – isso não é aceitável! Não é justificável! E se vocês acham que não são assim, por favor, parem pra prestar atenção no que dizem, no que pensam. Talvez vocês estejam tão acostumados que nem notem. Assim como há mulheres que nem percebem mais

Por fim, deixou uma mensagem sobre como essa situação não deve ser tratada como uma guerra de homens versus mulheres, mas sim como um momento em que finalmente as mulheres estão se unindo para conseguir utilizar a voz que na verdade sempre tiveram. “Não se trata de ter raiva de homens, não é vingança. É impor limites, é a gente se colocar, se proteger e transformar. E fico muito feliz em ver tudo isso acontecendo um um programa de alcance tão grande quanto o BBB. Meninos e homens legais, nós precisamos de vocês. Meninas e mulheres, precisamos umas das outras. Que a gente tenha força e sabedoria pra conquistar o respeito e a liberdade que merecemos, que nosso valor seja reconhecido, que a gente tenha os mesmos direitos. Estamos juntas!

Leia também: