Como lucrar vendendo bolos: inspire-se com a história de quem fatura

Conheça a história da Thalita que transformou seu hobby em um grande negócio: um atelier de confeitaria! E descubra os 4 passos para o sucesso!

mulher loira segurando bolo decorado, Thalita com bolo naked cake
FOTO: Acervo pessoal

Qual o sabor do sucesso? Para responder a essa pergunta, temos muitas respostas! Por exemplo: para quem trabalha com quitutes para vender, pode ser doce! Ele pode ser como um bombom de chocolate, açucarado e com um recheio extra! Mas além de ingredientes deliciosos, o sucesso tem uma cobertura feita de amor, muito trabalho e dedicação por quem o faz. Quem nos deu essa receita foi a Thalita Tepedino que, aos 31 anos, lapidou seu talento especializando-se na produção de receitas doces gourmet, e construiu um “doce” negócio!

Desde criança, Thalita conviveu com a produção de doces e aprendeu muitas receitas com a mãe e avó. Mas foi há cinco anos, quando ela trabalhava no comércio como vendedora, que viu sua vida mudar. “Sempre me interessei por confeitaria e comecei a fazer doces em casa para amigos e familiares”. O sucesso foi crescendo e a propaganda boca a boca fez com que ela recebesse as primeiras encomendas. De lá para cá, o sonho de ter um negócio próprio foi se tornando realidade.

Para isso, Thalita especializou-se na produção de doces finos. “Trabalho com produtos importados, chocolates, pastas de frutas, confeitos e geleias artesanais”. No cardápio são vendidos desde docinhos e bolos caseiros, até pratos mais elaborados. Além disso, ela fez cursos em São Paulo para administrar o próprio negócio. Hoje, Thalita atende em seu atelier de confeitaria “As Doceiras”, em Bauru, SP.

mulher loira segurando bolo decorado, Thalita com bolo naked cake

FOTO: Acervo pessoal

PRODUTOS VARIADOS

No início, o foco era nos brigadeiros gourmet e, aos poucos, Thalita foi acrescentando outros produtos no cardápio. “Hoje trabalho com quase tudo na área de confeitaria. Design de bolos, bolos caseiros, cupcake, docinhos finos, entremet (sobremesas), verrines, bombons, trufas, entre outros”.

Com um cardápio democrático e que agrada a todos os públicos e paladares, hoje ela atende de festas de aniversário e casamentos, à comemoração de bodas e eventos empresariais. Com o grande volume de encomendas, a quantidade de produtos vendidos semanalmente varia. “Falando sobre os bolos caseiros, vendemos em média 40 bolos por semana, no preço de R$ 35,00. Já quando atendemos eventos, a quantidade varia de semana a semana”, conta.

Segundo o consultor de marketing do Sebrae-SP, Hugo Hoch, Thalita acerta em investir em novos produtos, pois essa é uma excelente maneira de fidelizar a clientela e não perder nenhuma venda. Mas Thalita confessa que, mesmo criando receitas novas e diferentes, os quitutes tradicionais não são descartados, pois continuam sendo seus campeões de venda!

bolo vulcão branco com frutas vermelhas

FOTO: Acervo pessoal

DIVULGAÇÃO COMPLETA

Como a famosa frase diz que “a propaganda é a alma do negócio”, na venda de doces gourmet não é diferente. Hugo Hoch explica que para que algum cliente chegue até você, é necessário investir em divulgação, e hoje isso pode ser feito de varias formas. Desde a conversa com seus familiares e amigos, até nas redes sociais, como Thalita faz.

O atelier “As Doceiras” está presente no Facebook, Instagram e WhatsApp, e recebe solicitações por todos estes canais com muito sucesso. Entre as vantagens de personalizar o atendimento, Thalita explica que, assim os clientes têm maior comodidade em relação aos horários de atendimento. “Hoje atendo no meu atelier, trabalhamos sob encomenda ou reservas e atendemos com horário marcado”, pontua.

O TOQUE FINAL

Thalita acredita que para trabalhar com confeitaria, ou qualquer área da gastronomia, é importante que a pessoa tenha, além do dom e gosto pela cozinha, empenho e carinho pelo que faz: “é preciso ter o dom da culinária, gostar muito do que faz, fazer com amor e se dedicar bastante! Sempre estudar, pois a gastronomia e a confeitaria estão sempre em evolução”. Ela reconhece que se preparar em cursos é algo necessário e importante, mas para se ter um sucesso genuíno nessa área, “é preciso de muito amor e dedicação”.

bolo no potinho de frutas vermelhas e baunilha, pote de vidro transparente, lacinho verde

FOTO: Acervo pessoal

Os 4 passos da “doceira”

Thalita revela os quatro passos que fizeram seu atelier tornar-se realidade em apenas 5 anos.

1. “A primeira coisa é identificar o público-alvo. Isto é, identificar o mercado que você quer atingir”.

2. “Outro ponto é definir o canal de venda e  divulgação. Como seu produto vai chegar até seu cliente”.

3. “A partir disso, deve-se definir quais os produtos e suas características. Sua qualidade e o material que vai ser utilizado”.

4. “Por último, calcular os valores de produção, e aí então chegar às margens de lucro”.
Consultoria: Hugo Hoch, consultor de marketing do Sebrae-SP
Contato: Thalita Tepedino “Atelier As Doceiras”
Telefone: (14) 3206-3944 e (14) 99765-6767 (WhatsApp).
Instagram: @asdoceiras

Texto:
Guilherme Lima/Colaborador
Edição: Lirian Pádua