11 livros escritos por autoras negras que valem (muito!) a pena a leitura

Narrativas surpreendentes que ajudam a criar um repertório baseado em visões plurais

livros de autoras negras
Fotos: Divulgação

Está pensando em aumentar seu repertório literário com alguns ótimos livros de autoras negras? Consumir conteúdo escrito por pessoas pretas é uma excelente maneira de não só combater o racismo mas também de conhecer narrativas criadas a partir de pontos de vista diferentes.

Livros de autoras negras para ler e se inspirar

Quem tem medo do feminismo negro? – Djamila Ribeiro

A obra mostra como, mesmo no meio da luta das mulheres por igualdade, alguns grupos continuam sendo aviltados. Nesta lógica, se respeitar uma mulher branca já é extremamente difícil em uma sociedade machista, uma mulher negra encontra ainda mais dificuldades em sua trajetória, como se umas viessem antes de outras. O objetivo do debate no livro não é dividir as mulheres e muito menos os movimentos feministas, mas evidenciar como o espaço da mulher negra é ainda mais reduzido, visto que sofrem não só com o machismo, mas com o racismo também.

Olhares Negros – Bell Hooks

Em Olhares Negros, Bell Hooks reúne uma coletânea de ensaios críticos. Neles, a autora questiona as narrativas e discute maneiras difusas de observar a negritude.

Eu sei por que o pássaro canta na gaiola – Maya Angelou

Racismo, abuso e libertação. A vida de Marguerite Ann Johnson foi marcada por essas três palavras. A garota negra, criada no sul por sua avó paterna, carregou consigo um enorme fardo que foi aliviado apenas pela literatura e por tudo aquilo que ela pôde lhe trazer: conforto através das palavras. Dessa forma, Maya, como era carinhosamente chamada, escreve para exibir sua voz e libertar-se das grades que foram colocadas em sua vida.

Quando me descobri negra – Bianca Santana

Dividido em três partes, “do que vivi”, “do que ouvi” e “do que pari”, a autora desenvolve sua narrativa em forma de relatos rápidos e muito concisos que apresentam o quanto a sociedade é racista e preconceituosa.

Sejamos Todos Feministas – Chimamanda Ngozi Adichie

Escrito por uma nigeriana, a obra de sucesso mundial aborda o significado de ser feminista em pleno século XXI e o quanto a luta continua sendo fundamental para homens e mulheres conseguirem acabar com o machismo ainda tão enraizado na sociedade.

Mulheres, raça e classe – Angela Davis

A obra aborda a situação das mulheres na história e as relações delas com a questão racial e de classe social. Com o decorrer das páginas, Angela Davis mostra como é importante discutir esse assuntos e analisar as diferentes maneiras de opressão.

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Também escrito por Chimamanda Ngozi Adichie, o romance conta a história de uma nigeriana que migra pros Estados Unidos pra fazer faculdade. Lá, ela se depara com o racismo pela primeira vez. No entanto, a protagonista acaba se tornando famosa depois de começar a escrever sobre o assunto.

Poesia completa – Maya Angelou

Mais uma excelente obra de Maya Angelou, um dos grandes expoentes da literatura mundial. Todas as suas frases poéticas, todos os seus versos comoventes podem ser encontrados nas páginas deste volume – de suas reflexões sobre a vida afro-americana à celebração revolucionária da condição da mulher negra.

Minha História – Michelle Obama

Na narrativa escrita pela ex primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle abre sua vida pessoal e conta experiências de sua trajetória que contribuíram para a formação de sua personalidade desde sua infância até o período em que viveu na Casa Branca. Um dos livros de autoras negras mais celebres da atualidade.

O Ano em que disse Sim – Shonda Rhimes

Escrito pela roteirista e produtora Shonda Rhimes, criadora de séries de sucesso como ‘Grey´s Anatomy‘ e ‘Scandal’, a obra é inspirada por uma frase que a irmã da autora lhe disse: “Você nunca diz sim pra nada”. A partir da reflexão, Shonda conta suas experiências ao tentar dizer ‘sim’ para tudo o que a colocava medo em um primeiro momento.

Irmã outsider: Ensaios e conferências – Audre Lorde

Audre Lorde é uma mulher negra, poeta e lésbica que usa de suas essas verdades sobre si para escrever um livro de quinze ensaios de Irmã outsider. A obra mostra como todas essas suas carcaterísticas podem existir em harmonia e resulta em uma grande contribuição para o desenvolvimento de teorias feministas contemporâneas.

Leia também: