Água de coco: saiba quais são os benefícios desse líquido poderoso

Natural e saudável, a água de coco é um líquido que ajuda você a livrar-se dos quilinhos que estão sobrando e faz bem para a saúde

Dois cocos, um em pé e outro deitado, sob um fundo cinza e um copo de vidro com o líquido e um canudinho com um enfeito rosa.
Por Diana Diniz - 21/12/2017

Foto: Shutterstock.com

Considerada um isônico natural, a água de coco é uma grande aliada para manter o nível de hidratação do corpo que com o passar dos anos vai perdendo a capacidade de absorver líquido, gerando o envelhecimento da pele e até mesmo dificuldades para emagrecer. A bebida tem poder de repor os sais minerais é antioxidante e hidratante, além de conter vitamina C, sódio e potássio.

Outros benefícios do líquido

Na dieta, a água de coco serve como diurético, combatendo o inchaço e ajudando a conquistar o corpo perfeito. A bebida  contém fibras que dão saciedade, reduzem a fome e auxiliam no funcionamento intestinal. Com poucas calorias (cada 1 copo com 200ml contém cerca de 44kcal), é uma opção magrinha para lanches da manhã e da tarde.

O líquido ainda controla a pressão alta, ajuda nos casos de desidratação, câimbras, fraquezas musculares, prisão de ventre e dores de cabeça, combate problemas cardíacos e respiratórios e reduz os níveis de colesterol ruim. O sucesso da bebida também se deve ao alto teor de vitamina C, um poderoso antioxidante capaz de impedir a ação dos radicais livres nas células do nosso organismo, causadores do envelhecimento precoce. Esse nutriente também favorece a produção de colágeno, principal proteína que oferece limpeza à pele.

Shake engana fome

No liquidificador, bata 1 copo (200ml) de água de coco com 1/2 maçã sem sementes, 1/2 banana, 1 folha de couve, 1 ramo de salsinha e 1 colher (sobremesa) de linhaça. Beba sem coar. A banana possui uma substância chamada triptofano, que controla o apetite e ajuda a saciar a vontade de comer doces. Além disso, o shake é rico em fibras, que prologam a sensação de saciedade e favorecem o trânsito intestinal.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Tatiana Ferreira, nutricionista do Rio de Janeiro; Anna Thereza Monte Alto, cosmetóloga de São Paulo e Flávia Morais, nutricionista

LEIA TAMBÉM