Plante alto: aposte em jardins verticais para não perder espaço

Confira projetos com jardins verticais, inspire-se e monte um em casa!

Varanda com aspecto de sala externa com jardins verticais atrás de um banco de madeira revestido de almofadas beges e brancas.
Projeto 4: Kali Arquitetura, Porto Alegre – RS. Foto: Henrique Ribeiro

Quando o espaço não é grande, uma das soluções para deixar o seu cantinho mais bonito sem perder circulação é pendurar os vasos e criar jardins verticais. Dessa maneira, você ganha alguns centímetros no seu cômodo e ainda faz com que o centro dos olhares seja as plantas! Para isso, que tal investir em painéis feitos com madeira de demolição ou laminadas, que são mais sustentáveis e também mais baratas?

Sempre florido!

Nesta varanda com jardins verticais, o aparador para os vasos, o baú e os painéis de madeira criaram um fundo de tom neutro no ambiente, pois foram feitos na mesma madeira – Cumaru. Por isso, o paisagista responsável pelo projeto, Eduardo Luppi, resolveu utilizar várias espécies diferentes para dar destaque e alegria ao ambiente. “Cerca de cinco manutenções anuais são necessárias para garantir as flores sempre lá”, afirma.

Varanda iluminada

À noite, fica mais difícil aproveitar a vista e curtir o que foi feito. Foram, então, instaladas luminárias tipo spot, de LED, no teto. Esse tipo de lâmpada é muito econômica e durável, o que realça o lado sustentável do projeto. Dessa maneira, é possível apreciar o ambiente mesmo depois que o sol abaixar, com o destaque certo em cada elemento do jardim.

Atenção na escolha

Lembre-se sempre de verificar se as espécies que serão utilizadas se adaptam bem ao lugar em que serão colocadas! Nesse caso, foram escolhidas plantas que necessitam de ventilação e uma boa quantidade de luminosidade diária, como é o caso das orquídeas e das suculentas.

Banheiro despojado

A ideia neste banheiro era criar um ambiente moderno e com muita personalidade. E o arquiteto Rodrigo Picolo e a designer de interiores Renata Amado conseguiram cumprir a proposta muito bem! “Uma suíte com o objetivo de ser um lugar de descanso, com um banheiro totalmente integrado ao quarto”, definem os profissionais.

Boa combinação

A presença das samambaias nos jardins verticais deu uma sensação de aconchego e também ajudou na união dos elementos. As peças feitas em madeira de demolição combinaram com as cores escuras e os revestimentos do projeto – concreto, porcelanato, seixos e madeira de demolição. Além disso, por ser uma cidade praiana, os materiais não sofrerão tanto com as características do clima local!

Simplicidade na montagem!

Quem quer ainda mais facilidade e menos dor de cabeça na hora de montar um jardim bonito em casa, pode optar pelas plantas artificiais. Nesse projeto do designer de interiores Ricardo Lopez, fica evidente que é possível gastar menos com as reformas, ter menos dor de cabeça com o quebra-quebra e ainda assim criar um ambiente muito charmoso.

Fácil de manter

As plantas artificiais não precisam de nenhum tipo de manutenção – tirando a sua limpeza – e não exigem grandes gastos para serem inseridas no projeto de maneira correta. O painel de madeira de demolição funciona apenas como suporte e não precisa ser adaptado para o sistema de irrigação.

Mais verde nos jardins verticais!

O espaço recebeu um painel com jardins verticais que abriga várias espécies diferentes de samambaia e aumenta a diversidade de tons e de texturas no local. Elas são plantas de fácil manutenção que necessitam apenas de cuidado com a rega – duas a três vezes por semana no verão. Já a poda é feita apenas nas folhas que forem ficando amarelas. “As samambaias preferem locais com pouca luminosidade e de preferência com incidência do sol da manhã”, conta a arquiteta Ligia Piccini, da Kali Arquitetura.

Prático e rápido

O sistema de irrigação do painel foi feito por meio de canos com pequenos furos, que facilitam na hora de regar as plantas. Posicionados nos lugares certos acima de cada vaso, eles evitam que os moradores gastem muito tempo com o regador nas mãos!

Texto:  Edgard Vicentini/Colaborador | Projeto 1: Eduardo Luppi, São Paulo – SP; Projeto 2: Renata Amado e Rodrigo Picolo, Santos – SP; Projeto 3: Ricardo Lopez, São Paulo – SP; Projeto 4: Kali Arquitetura, Porto Alegre – RS

LEIA TAMBÉM