A invenção da escrita foi um marco para a humanidade. Saiba mais

Criada há pelo menos 6 mil anos, a escrita foi uma invenção fundamental para o desenvolvimento da humanidade, tanto que determinou a "divisão" da História

mulher escreve caderno caneta
Por Thiago Koguchi - 17/11/2016

Foto: Visual Hunt

Criada há aproximadamente 6 mil anos, a escrita foi uma invenção fundamental para o desenvolvimento da humanidade. Seu surgimento foi tão marcante que até determinou a divisão da história. Entenda o porquê.

mulher escreve caderno caneta

Foto: Visual Hunt

História escrita

Imagine você em seu smartphone conversando com uma amiga e contando como foi seu dia por meio de… desenhos! Com as 26 letras do alfabeto, a tarefa se torna muito mais simples, não é mesmo? Por conta disso, os cientistas afirmam que, antes da invenção da escrita, não havia História; somente pré-História. Sem esses códigos padronizados que reproduzem a linguagem falada em sinais visuais, narrávamos nossas histórias em desenhos (as chamadas pinturas rupestres), que possuíam suas limitações. Ou seja, registrar os fatos era uma missão quase impossível.

A escrita surgiu na antiga Mesopotâmia (atual Iraque). Os habitantes dessa região, os sumérios, desenvolveram a chamada escrita cuneiforme, que ganhou esse nome devido ao fato de as letras serem feitas com o auxílio de uma cunha. Mas o alfabeto deles era composto por 350 símbolos! A evolução veio com os fenícios, povo que criou um sistema de escrita fonético, ou seja, com pouco mais de 20 letras que reproduziam sons em vez de ideias ou coisas amplas. Assim, a humanidade ganhou o alfabeto.

Só com Caps Lock

Até o século 8, somente as letras maiúsculas faziam parte do alfabeto. A pedido do imperador Carlos Magno, um monge inglês elaborou um estilo de alfabeto com dois modelos, que incluía as minúsculas.

LEIA TAMBÉM

TEXTO Thiago Koguchi