Como incentivar o interesse das crianças no aprendizado

Uma série de fatores ambientais – além do próprio papel da família – são essenciais para estimular o interesse das crianças no aprendizado. Entenda!

Como incentivar o interesse das crianças no aprendizado
FOTO: iStock.com/Getty Images

O cérebro das crianças apresenta um número muito superior de sinapses comparado a um adulto. No entanto, seu circuito de recompensa e sua habilidade de tomada de decisão ainda estão em desenvolvimento. Portanto, as crianças buscam gratificações e recompensas, na maioria das vezes em curto prazo. Sabendo-se disso, para que aprendam algo, precisam ter interesse e prazer em desenvolver uma determinada tarefa. E, para isso, é preciso estimular.

Como incentivar o interesse das crianças no aprendizado

FOTO: iStock.com/Getty Images

Incentivar crianças = adultos inteligentes

Entre os fatores ambientais que colaboram para a formação da inteligência está o estímulo. É essencial aproveitar a capacidade de aprendizado de cada criança para ajudar a formação da inteligência. O neurologista Fábio Sawada Shiba explica que é preciso estimular as habilidades visuais e auditivas, incluindo a fala. Também é necessário fazer brincadeiras que treinem habilidades como a coordenação motora.

Para o psiquiatra Jô Furlan, é papel da família, ainda, estimular os estudos, cobrar comprometimento e ensinar a resiliência e o estímulo à superação. Ele reforça que existem o lado criativo e o lado lógico, e que ambos devem ser incentivados. Dessa forma, as crianças trabalha os dois hemisférios do cérebro, além do lobo frontal, “que terá um papel fundamental no desenvolvimento das crenças e valores, assim como na tomada de decisões”, explica. Em todas as atividades dos pequenos, sejam desenhos ou outras brincadeiras, é importante valorizar e estimular a criatividade, a iniciativa, a proatividade, o planejamento e a ação.

 

Leia mais:

Descubra como estimular a concentração infantil

Cérebro infantil: entenda como ele se desenvolve

 

Texto: Larissa Tomazini – Edição: Victor Santos

Consultorias: Christyano Malta, Head Master Coach da Casa Coaching; Fábio Sawada Shiba, neurologista; Jô Furlan, psiquiatra; Solange Jacob, pesquisadora em processos cognitivos pela Universidade Europeia Miguel de Cervantes, de Valladolid, na Espanha.