Horta em casa: como plantar, cuidar e manter a sua

Na hora de escolher os alimentos que quer cultivar na sua horta em casa, você precisa saber mais sobre como cada semente se desenvolve. Veja nossas dicas

plantinhas
FOTO: Shutterstock.com

Na hora de escolher os alimentos que quer cultivar em casa, você precisa saber um pouco mais sobre como cada semente se desenvolve, qual o melhor lugar para ser plantada e como protegê-la das pragas. Consultamos especialistas no assunto para acabar com as suas dúvidas e fizemos um passo a passo simples para começar o seu plantio. Confira!

 

No devido lugar

Os vegetais devem ser divididos em dois grupos: os que se desenvolvem em lugares pequenos, como vasos, e os que precisam de lugares maiores, como canteiros, floreiras e um espaço de terra em quintais. Isso tudo depende do tamanho das raízes dos vegetais que precisam de um determinado espaço para crescer e desenvolver o fruto. Veja só:

plantas, cebola, tomatinho

FOTO: Shuuterstock.com

Vasos: alho, cebola, pimenta, tomatinho e os mais diversos tipos de ervas para tempero.

Floreiras: alfaces, rúcula, berinjelas, pepinos, ervilhas, vagens, entre outros.

Espaço maior de terra: rabanete, cenoura, espinafre, beterraba, repolho, brócolis, couve-flor e feijão.

passo a passo, vasos, terra

Ilustração: Adriana Oshiro

Enquanto não crescem…

Elas precisam ser adubadas e regadas com certa frequência. “A adubação poderá ser feita mensalmente com húmus de minhoca ou a cada dois meses com uma mistura de farinha de osso com torta de mamona, em partes iguais. Para uma melhor penetração no solo recomenda-se o garfo de jardinagem para afofar a terra”, orienta Carlos Leandro Firmo, biólogo e professor na Universidade São Judas Tadeu, de São Paulo. Ou então, basta usar uma medida de copinho de café de esterco de ave curtido, ou dois de esterco de gado curtido para cada vaso.

 

SAIBA MAIS

Confira os benefícios dos alimentos orgânicos

100% orgânico: alimentos que não prejudicam a saúde e a natureza

Horta caseira: tudo o que você precisa para ter a sua

 

 

Quantidade de água

No caso das regas, é preciso se informar da quantidade de água que cada planta precisa, mas em regra geral, se o solo estiver seco – descubra isso afundando o dedo na terra por cerca de 5 centímetros- deve-se regar. Não molhe as plantas debaixo do sol quente, regue sempre no final da tarde ou logo pela manhã, preferencialmente. Caso apareça algum mato diferente no vaso, retire com as mãos para que ele não atrapalhe o crescimento do vegetal, disputando espaço, água e nutrientes da terra.

 

Controle de pragas e doenças

É preciso ficar alerta com o aparecimento de insetos, pragas ou doenças como fungos ou outras enfermidades. Isso porque eles podem acabar com a sua horta.

Insetos: utilize inseticidas naturais, como a calda de fumo com sabão, que você compra em lojas especializadas em jardinagem. Não é aconselhável o uso de produtos industrializados, já que podem contaminar os vegetais em crescimento e causar intoxicação quando forem consumidos.

Fungos: normalmente aparecem por causa do excesso de umidade. O ideal é a remoção das folhas ou até mesmo dos galhos afetados, devendo ser queimada essas partes, e não enterradas.

Pragas: no caso de aparecerem lagartas, pulgões e cochonilhas, retire-os manualmente ou com o uso de um pano umedecido com sabão neutro e óleo de cozinha nos caules e folhas. No caso da infestação estar avançada, recomenda-se o uso de caldas repelentes de fumo ou pimenta.

 

 

Consultoria: Caroline Reyes, engenheira agrônoma da EMBRAPA; Adejar Marinho, técnico agrícola da EMBRAPA; Carlos Leandro Firmo, biólogo e professor da Universidade São Judas Tadeu