Como o grito de olé surgiu nos estádios de futebol?

A origem da palavra olé remete à expressão árabe "Wa-llah". Mas nem todos sabem como o termo saiu das touradas para se popularizar dentro do futebol.

como surgiu o termo olé
Estádio Olímpico Universitário, localizado na Cidade do México / Foto: Wikimedia Commons

A origem etimológica da palavra olé remete à expressão “Wa-llah“, que em árabe tem o significado de “por Deus”. Mas, ao longo dos anos, o termo se difundiu e ganhou algumas variações – sendo que a mais conhecida se tornaria muito comum nas touradas da cultura espanhola.

Quando o toureiro passava o lenço sobre o touro sem que o mesmo o acertasse, o público presente nas arenas gritava “olé!”, numa exclamação de entusiasmo com a beleza e êxito de um movimento ousado e surpreendente. Assim, com o passar do tempo, foi natural que a expressão também se popularizasse nos espetáculos do esporte mais praticado do mundo: o futebol. Contudo, o que poucos sabem é que o grande responsável por essa proeza foi Mané Garrincha.

Afinal, a primeira vez que isso aconteceu dentro de um estádio foi em 1957, no México, onde as touradas também são muito apreciadas. Em seu livro Histórias do Futebol, o técnico e jornalista João Saldanha narra como o “anjo de pernas tortas” estava impossível em um amistoso contra o River Plate, no Estádio Universitário, em jogo que fazia parte da excursão do Botafogo pelo país mexicano. “Toda vez que Mané parava na frente de Vairo (zagueiro adversário), os espectadores mantinham-se no mais profundo silêncio. Quando Mané dava aquele seu famoso drible e deixava Vairo no chão, um coro de cem mil pessoas exclamava: ‘Ô ô ô ô ô ô-lê!”.

No dia seguinte, todos os jornais repercutiam admirados o encantamento do público pelo gracioso futebol de Garrincha. Aí, não deu outra: as notícias chegaram ao Rio de Janeiro e a torcida carioca não hesitou em entoar o grito nas arquibancadas do Maracanã. Em pouco tempo, o olé foi consagrado, ganhou muitos significados e se enraizou como uma das gírias mais utilizadas no folclore do esporte bretão.

Como estamos em época de Copa do Mundo, que tal ver os jogadores mais gatos de 2018 que dão um olé em muita gente? Olha só:

VEJA TAMBÉM