Glúten free: tapioca é uma ótima opção para substituir alimentos!

Para as pessoas que são intolerantes a glúten, a tapioca pode ser uma ótima alternativa de alimentação. Adapte esse ingrediente versátil à sua dieta!

Alimentos sem glúten, pães, aveias, arroz
Foto: Shutterstock.com

O glúten é a principal proteína do trigo, da aveia, do centeio, da cevada e do malte. Por isso, ele está presente em quase todos os alimentos que consumimos, como pães e bolachas. Mas, apesar de ser proteína, ele foi apontado como um dos responsáveis pelo ganho de peso, pois está acompanhado de muito carboidrato e tem difícil digestão. De acordo com a nutricionista Carolina Arbache, para quem quer adquirir uma alimentação mais saudável, é possível substituir os alimentos que contém essa proteína ou reduzir seu consumo. E aí, você deve estar se perguntando como substituirá os biscoitos, as massas e o pãozinho. Uma das opções é a tapioca! “Ela é ótima, pois, além de não conter glúten, não possui gordura e sódio! Por ter se tornado mais popular atualmente, pode ser uma boa opção para os que sofrem de doença celíaca, que é intolerância ao glúten, e todos que querem evitar essa proteína”, afirma.

Opção saudável

Sem dúvida, acertar a restrição ao glúten será bem mais fácil com a tapioca. Ela é versátil e tem baixo teor de gordura. O único lembrete é que possui índice glicêmico alto, portanto, é importante saber combiná-la. “Se for prepará-la em casa, acrescente fontes de fibra junto com a massa, como a semente de chia ou a farinha de coco. E é claro, escolha recheios saudáveis”, ressalta a nutricionista Clarissa Uezima. Para enriquecê-la, há também a opção de hidratar a massa a partir de sucos naturais, como de couve, beterraba e cenoura. “Além de manter o valor nutritivo, ao hidratá-la com esses sucos, você pode incrementar a preparação com as vitaminas provenientes dos ingredientes do suco”, diz a nutricionista Flávia Figueiredo.

Tapioca X pão branco

Comeu pão e a barriga inchou? Este é um dos sintomas de sensibilidade ao glúten, segundo a médica ortomolecular Tamara Mazaracki. De acordo com a profissional, a substância presente no trigo, e em outros cereais como centeio e cevada, leva ao acúmulo de gordura, altera a função intestinal, produz gases e deixa a barriga inchada. “Alguns autores citam que, provavelmente, todos nós podemos ter alguma sensibilidade ao glúten, em maior ou menor grau”, aponta. Em contrapartida, a tapioca sacia, mas sem deixar a impressão de que comeu mais do que devia.

Menos glúten, mais saúde!

Os benefícios da dieta sem o glúten podem ser percebidos não só pelos celíacos, mas por qualquer pessoa. “Eliminar o glúten da dieta provoca a redução no grau de inflamação do organismo. Assim, o metabolismo volta a funcionar normalmente, o que promove a diminuição da retenção de líquidos, perda drástica e rápida de peso, correta absorção dos nutrientes pelo intestino e preven- ção de doenças, como a obesidade e complicações cardiovasculares”, afirma a nutricionista Amanda Matos.

Coleção de grãos saudáveis sem glúten

Foto: iStock.com/Getty Images

Para emagrecer

“Se for cortar o glúten e reduzir o consumo de massas, pães e bolos, a pessoa perderá peso, já que estes alimentos representam boa parte dos carboidratos refinados”, informa a nutricionista Carolina. No entanto, se comer pães e massas sem o glúten, mas em grande quantidade, provavelmente essa perda de peso não acontecerá e pode até engordar, já que a maior parte dos pães sem a proteína possuem alto índice glicêmico e poucas fibras. “Resumindo, depende de quais alimentos você colocará no lugar do pão e do macarrão à base de trigo, além do funcionamento do seu corpo”, alerta a profissional.

Quantidade ideal

Apesar de ser uma substituta do pão, seu consumo sem moderação também é preocupante. A tapioca tem uma porção significativa de carboidratos e alto índice glicêmico, ou seja, é facilmente digerida. Mas, em excesso, pode levar ao acúmulo de gorduras pelo corpo. Diabéticos devem ter cautela, pois, como a absorção do carboidrato é rápida, eleva a taxa de açúcar no sangue em pouco tempo. Por isso, quando for consumi-la no lugar do pão francês ou do pão de forma branco, é interessante usar uma quantidade de, aproximadamente, 40g de tapioca seca para o preparo da massa. “Lembrando que o maior cuidado deve estar no preparo dos itens que irão compor o recheio”, acrescenta a nutricionista Fernanda Machado.

Texto: Redação Alto Astral |  Consultoria: Amanda Matos, Carolina Arbache, Clarissa Uezima, Fernanda Machado, nutricionistas; Flávia Figueiredo, nutricionista da rede Mundo Verde; Tamara Mazaracki, médica ortomolecular

LEIA TAMBÉM