Frutos do mar: antes de consumir, confira os seus prós e contras!

Os frutos do mar são bastante consumidos. Ricos em ômega-3, eles trazem inúmeros benefícios, porém também podem ter alguns malefícios. Confira!

frutos do mar
Por Denis Eric - 11/04/2019

Foto Istock.com/getty images

Os frutos do mar têm o poder de fortalecer o sistema imunológico, mantendo a saúde em dia. Porém, precisam ser bem escolhidos, pois a contaminação que sofrem na água pode fazer o papel inverso e prejudicar a saúde. Portanto, confira abaixo alguns benefícios e malefícios que cercam os frutos do mar.

Prós:

  • Frutos do mar são uma fonte magra de proteínas de excelente qualidade;
  • As vieiras cozidas ao vapor são um dos frutos do mar mais ricos em proteína de ótima qualidade;
  • O polvo é uma excelente fonte de selênio, substância com potente efeito anti-cancerígeno. Esse mineral pode prevenir as cataratas, a infertilidade e os problemas da próstata;
  • Apesar da fama de ser rico em colesterol, o marisco, em especial o camarão, é bastante saudável para o coração;
  • São boas fontes de ômega-3 e contêm pouca gordura saturada;
  • O marisco apresenta a forma mais bio disponível de ferro: o heme, sendo também importante para o sangue, pois ajuda a prevenir anemia.

Contras:

  • Os crustáceos (camarão, caranguejo, lagosta, lagostim), moluscos (amêijoas, ostras e vieiras) e pratos de peixe ou marisco estão entre o grupo dos 8 alimentos responsáveis por 90% das reações alérgicas;
  • O marisco, quando criado em águas poluídas, pode ser contaminado por bactérias, havendo risco de hepatite;
  • Os diabéticos e os que sofrem do fígado e com um sistema imunitário fraco devem ser muito cuidadosos na ingestão dos frutos do mar;
  • O ômega-3 deteriora-se rápido, por isso o marisco deve ser comprado vivo;
  • Os mariscos estão contra-indicados a pessoas com uma insuficiência renal crônica, diabéticos, doenças hepáticas, falta de acidez gástrica e imunodepressão;
  • As proteínas dos mariscos formam ácido úrico, agravando os sintomas da gota. Atenção a lagosta e ao lagostim.

 

LEIA TAMBÉM: