Qual é a razão para a perda de foco constante no mundo contemporâneo?

A dificuldade de manter o foco é um problema frequente, atrelado principalmente ao ritmo que nossa sociedade se encontra hoje em dia.

mulher, foco, nos estudos
Foto: pressfoto via Freepik

A concentração é uma habilidade fundamental em diversos aspectos da vida. Em uma aula, por exemplo, o aluno precisa ignorar certos estímulos externos a fim de ter o foco no professor. No trabalho, é essencial manter a mente voltada ao cumprimento das tarefas daquele dia.

No entanto, como observa a coach executiva Jéssica Piovan, existe uma dificuldade de se concentrar, atrelada principalmente ao ritmo que nossa sociedade se encontra hoje em dia. “Nós somos doutrinados a pensar em mil e uma coisas ao mesmo tempo e não conseguimos nos focar em apenas uma, pois há a sensação de necessidade constante de sempre realizar uma atividade”, explica.

mulher, foco, nos estudos

Foto: pressfoto via Freepik

Identificar o problema

O especialista em aprendizagem Victor Ribeiro também acredita que as pessoas estão expostas a uma significativa quantidade de estímulos simultaneamente. No entanto, elas dedicam sua atenção em diversas atividades ao mesmo tempo e isso nos causa sensação de dispersão. “Uma vez que a concentração é dividida entre a atividade que se deseja ou se deve desempenhar e várias outras distrações, nasce uma ideia de falta de concentração, de falta de atenção, quando, na verdade, existe excesso de atenção”, complementa.

Tanto Jessica quanto Victor creem que o principal fator para a falta de concentração está na própria pessoa. “O que mais atrapalha a nossa concentração somos nós mesmos, pois somos nós quem perdemos a capacidade de realizar uma atividade de cada vez, com foco e principalmente com qualidade”, ressalta a coach executiva. Outro fator que interfere negativamente na atenção dirigida é a ausência de um propósito forte. “A presença de tentações que causam distração também facilita que a pessoa deixe de executar ou não execute com atenção que é proposto”, explica Victor Ribeiro.

Além disso, o especialista em aprendizagem afirma que as pessoas internalizam para si outros fatores que complicam o foco, como a desculpa, a estória e a crença, que ocorre quando a pessoa se taxa de desfocada e desconcentrada, o que gera a sensação de ser desconcentrado. “Contudo, nós não somos ou deixamos de ser concentrados, nós estamos ou deixamos de estar concentrados naquela atividade que queremos fazer naquele instante”, completa.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Angelo Matilha Cherubini

Consultorias: Jéssica Piovan, coach executiva; Victor Ribeiro, especialista em aprendizagem.