Fitoterapia: conheça os benefícios das plantas medicinais

Muitos medicamentos e cosméticos usados atualmente têm origem da natureza, como, por exemplo, a aloe vera, também conhecida como babosa

A fitoterapia pode ser uma boa solução para doenças simples.
A fitoterapia pode ser uma boa solução para doenças simples. FOTO: iStock.com/Getty Images

A vovó tinha razão, a natureza possui um grande poder para curar doenças. Muitos dos medicamentos e cosméticos que consumimos hoje têm origem das plantas medicinais. A pesquisadora, Sandra Maria Pereira da Silva, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) explica como a fitoterapia pode ser eficiente para o tratamento de algumas doenças, “todo mundo deveria conhecer estas plantas e utilizá-las com os devidos cuidados. É preciso avaliar se a planta é fresca e de fonte segura com a devida identificação botânica, ter atenção na coleta e manipulação, bem como evitar exageros e o uso prolongado”.

Antes de iniciar a fitoterapia, é imprescindível que um profissional prescreva as receitas corretas. Afinal, tratam-se remédios e por isso precisam de um acompanhamento.  As informações fazem parte da publicação “Construindo o Programa de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Município de Pindamonhangaba-SP”, da secretaria, baseada em informações do “Formulário de Fitoterápicos – Farmacopeia Brasileira”, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Confira algumas das plantas medicinais que podem ser utilizadas na fitoterapia para o tratamento de problemas do dia a dia.

Aprenda a utilizar as plantas medicinais de forma correta.

Aprenda a utilizar as plantas medicinais de forma correta. FOTO: iStock.com/Getty Images

Babosa (Aloe vera)

Para que serve?

*Cicatrizante no tratamento de queimaduras

*Lesões e afecções de pele

*Queda de cabelo e seborreia

*Picada de inseto

*Acne

*Machucados e feridas

Como utilizar?

*Uso externo

*Usa-se o sumo fresco, aplicado diretamente, ou com uma parte cortada da própria folha. Atenção: antes de ser cortada, a folha deve ser lavada

CONTRAINDICAÇÕES: Não deve ser utilizado internamente em gestantes, lactantes, crianças e pessoas com varizes, afecções renais, apendicites, cistites, prostatites, disenterias e durante a menstruação.

Tansagem (Plantago major)

Para que serve?

*Inflamação da boca e faringe (estomatites, aftas, gengivite, inflamações de dente, amigdalite, faringite, sinusite)

*Infecções oculares (conjuntivite, terçol)

*Afecções de pele (abcessos, feridas, espinhas, acne, furúnculo, úlceras, queimaduras, feridas em mama, assadura e picada de inseto)

*Aparelho digestivo (acidez estomacal, inflamação de intestino)

*Inflamações de útero e ovários

Como utilizar?

*Fazer um chá em infusão com uma colher de sopa de folhas secas trituradas para 500ml de água fervente

*Tomar uma xícara de chá três vezes ao dia

*Pode ainda fazer aplicação no local afetado ou bochechos e gargarejos três vezes ao dia

Espinheira Santa (Maytenus ilicifolia)

Para que serve?

*Problemas gástricos e digestivos

*Prevenção de úlceras

*Azia

Como utilizar?

*Fazer um chá em infusão com duas xícaras (café) de planta seca picada em 1 litro de água fervente

*Tomar uma xícara antes das refeições

CONTRAINDICAÇÕES: Não utilizar em crianças menores de 6 anos ou em grávidas até o terceiro mês de gestação, pois promove a redução do leite.

Boldo baiano (Gymnanthemum amygdalinum)

Para que serve?

*Dores

*Distúrbios do fígado e estômago

*Insuficiência hepática

*Supressão de gases intestinais

Como utilizar?

*Fazer um chá em infusão com uma colher de sopa em 150ml de água fervente

*Utilizar uma xícara de chá três vezes por dia, antes das principais refeições

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Sandra Maria Pereira da Silva, pesquisadora da APTA

 

LEIA TAMBÉM: