Connect with us

O que você está procurando?

Alto Astral
Confira as dicas do educador financeiro Tiago Cespe, coloque sua reserva de emergência em ordem e evite imprevistos futuros
Ter uma reserva de emergência é uma importante medida de planejamento financeiro - Shutterstock

Finanças

Reserva de emergência: 7 dicas para manter a sua ativa

Confira as dicas do educador financeiro Tiago Cespe, coloque sua reserva de emergência em ordem e evite imprevistos futuros

[PAGE TITLE]

Com os preços da conta de luz e do supermercado lá nas alturas, os brasileiros estão tendo que “se virar nos 30” para fazer o salário render até o final do mês. E isso fica ainda mais difícil quando não se tem controle sobre os próprios gastos, sabia? Até porque, somente com um bom planejamento financeiro, é possível deixar as contas em ordem e ainda evitar imprevistos com uma boa reserva de emergência. 

Apesar de ser um item obrigatório, poucas são as pessoas que conseguem manter a sua com regularidade. Por isso, separamos 7 dicas importantes do educador financeiro Tiago Cespe para ajudar você a começar uma reserva de emergência ainda hoje e mantê-la ativa e saudável por um bom tempo. Confira a seguir:

Calculadora, contas e dinheiro
Para economizar dinheiro é preciso organização e disciplina - Shutterstock

 

1. Colocando tudo no papel

Com a correria do dia-a-dia, ninguém consegue analisar com calma os gastos que acabam passando despercebidos na rotina. 

Para conseguir ver com clareza esses valores, o ideal é criar uma planilha e listar tudo o que se consome em um dia, uma semana ou em um mês

Isso pode ser feito tanto em um caderno ou até em uma planilha do Excel, o importante é ter tudo anotado, mesmo que seja um valor considerado irrelevante.

2. Analisando os gastos

Após elencar em uma planilha todos os gastos, agora é o momento de analisar aquilo que gastamos sem necessidade. Sabe aquele café da manhã de padaria, caprichado?

Então, será que é mesmo necessário todo dia fazer esse tipo de refeição fora de casa? E o jantar no final de semana no restaurante badalado, será que não pode ser substituído por um encontro em família ou com os amigos?

O importante aqui é cortar aquilo que passa despercebido e que não é necessário ser feito com frequência.

3. Cuidado com o débito automático

Vamos supor que você decidiu se matricular em uma academia e, para facilitar, coloca o pagamento em débito automático... 

Acontece que o seu projeto verão durou apenas uma semana e você parou de ir à academia, porém, esqueceu de cancelar o contrato e acabou pagando três meses consecutivos sem ter colocado os pés mais do que cinco vezes no estabelecimento.

Sim, essa é uma situação que acontece com frequência, portanto, cuidado na hora de colocar as mensalidades no débito automático para não ter prejuízos.

4. Conheça sua realidade financeira

O cartão de crédito ajuda bastante na hora de comprar um celular de última geração ou até mesmo no momento de comprar um carro mais moderno, mas esses itens fazem mesmo parte da sua realidade financeira?

Sim, quanto mais caro for um produto eletrônico ou automóvel, maior será a conta no momento de pagar pela manutenção ou conserto de alguma peça, portanto, esqueça o hábito de ostentar e compre apenas aquilo que você pode pagar.

5. Atenção com as compras online         

A pandemia acabou impulsionando um hábito que se popularizou nos últimos tempos, mas que ganhou ainda mais força nesse período: as compras online.

Quando você busca um produto em um site de pesquisas, esse site irá te indicar sempre lojas parceiras da empresa. Porém, nem sempre os preços são os mais acessíveis, portanto, bloco de notas aberto para analisar loja por loja.

Outra dica é que se for um produto realmente necessário e utilizado com frequência, comprar mais de uma unidade pode ser mais vantajoso, até para economizar no frete. 

6. Delivery com moderação

Nunca utilizamos tanto aplicativos de comida delivery como agora. Prático e fácil, ajuda bastante naquele dia que ninguém quer cozinhar. Mas é necessário usar esse serviço com moderação para não se assustar com a conta no final do mês.

Cozinhar também pode ser uma terapia bastante prazerosa, então, em vez de pedir aquele lanche caprichado no restaurante, cozinhe com a família ou os amigos.

7. Atenção com a água e com a luz

Deixar a televisão ligada sem qualquer pessoa assistindo, banhos que duram 30 minutos e deixar todas as luzes acesas mesmo que não haja pessoas nos cômodos. Sim, isso acontece com muita frequência e acaba passando despercebido. Portanto, atenção no controle do uso da água e da luz para não ter uma surpresa com a conta do mês.

Fonte: Tiago Cespe, fundador da Cespe Educação Financeira.

Advertisement
Advertisement

Mais notícias interessantes como essa

Pets

Antes de educar o pet fazer xixi no lugar certo, fique por dentro de qual é a melhor opção para esse momento