Saiba como manter a dieta nas festas de fim de ano

Aprenda a evitar os excessos e conservar os resultados conquistados durante o ano sem exagerar nas comemorações

manter a dieta nas festas de fim de ano
Foto: Getty Images

Natal, Ano Novo e férias é sinônimo de encontros, festas, das tradicionais ceias e claro, muita comida! Como manter a dieta nas festas de fim de ano e resistir às inúmeras tentações é uma tarefa ainda mais desafiadora durante o período? A gente te ajuda!

Segundo a nutricionista Paula Crook, o organismo lida bem com um ou dois dias de exageros, mas um período maior do que isso pode gerar desconforto e acúmulo de gordura. Como a maioria dos pratos típicos são gordurosos e calóricos (panetones, rabanada, pernil, etc.) a digestão tende a ser mais lenta, dando a sensação de distensão e mal-estar gástrico.

Mas muitos alimentos característicos do período são saudáveis e podem ser substitutos de pratos mais calóricos. As carnes natalinas como frango e bacalhau, se preparadas sem gordura, são opções leves e saborosas. “Ao fazer as receitas, é aconselhável usar temperos naturais ao invés dos industrializados que são ricos em sódio e trocar a manteiga, ou margarina, por azeite extra-virgem”, aconselha Paula.

Para evitar o ganho de peso na época não é necessário deixar de comer, mas sim priorizar alguns alimentos e consumi-los em quantidade moderada. Confira mais dicas de como manter a dieta e não deixar que os exageros prejudiquem seus objetivos.

manter a dieta nas festas de fim de ano

Foto: Getty Images

Saiba como manter a dieta nas festas de fim de ano

FAÇA APENAS UM PRATO: ocupe o prato com muita salada verde. Evite maioneses ou coloque somente uma colher pequena. Coloque no máximo 3 colheres de arroz, uma colher de farofa e 1 fatia de chester. Consuma tudo de uma vez, ou seja, não fique beliscando durante toda a festa.

CUIDADO COM A BEBIDA ALCOÓLICA: algumas pessoas esquecem quão calóricas são as bebidas. O álcool, além de conter 7 kcal por grama, é uma toxina para o organismo e precisa ser metabolizado e eliminado. É interessante estar de estômago cheio ou consumir petiscos durante a ingestão de álcool, para que a velocidade de absorção seja menor, dando tempo para que o fígado o metabolize antes de trazer algum prejuízo ao cérebro.

Outra forma de diminuir os efeitos deletérios do álcool é intercalar o consumo com bebidas não alcoólicas como água e sucos naturais que reidratarão o corpo, porque quando bebemos urinamos mais e perdemos mais líquidos que precisam ser repostos.

Leia também: