5 filmes de serial killers da ficção que chocaram o mundo

Confira uma seleção de filmes que trazem às telas os mais terríveis assassinos da ficção de todos os tempos. De Psicopata Americano a Dragão Vermelho.

Cena do filme o Psicopata Americano
Foto: Divulgação

Confira uma seleção imperdível de filmes que trazem às telas os mais terríveis assassinos da ficção de todos os tempos:

1 – Psicopata Americano

American Psycho (2000)
Diretora: Mary Harron
Duração: 102 minutos

O filme chocou muita gente ao apresentar Patrick Bateman, um jovem rico, bonito, bem-sucedido, da geração yuppie que abalou os anos 80, que tinha roupas caras, frequentava restaurantes badalados e… era um serial killer sanguinário nas horas vagas. Patrick assassinou um colega de trabalho só por ter um cartão de visitas melhor do que o dele. Beirando surpreendentemente o cômico, o filme consegue fazer uma sátira terrível do american way of life.

Destaque: Christian Bale, eternizado como Batman anos mais tarde, entregou-se completamente ao papel. Patrick é representado como um completo obsessivo por dinheiro e beleza, sendo essa obsessão a responsável pelo seu instinto de acabar com a vida de pessoas que possuam algum tipo de perfeição que ele não tem.

2 – O Zodíaco

Zodiac (2007)
Diretor: David Fincher
Duração: 157 minutos

Muito provavelmente, Zodíaco é o serial killer mais contraditório dessa lista de assassinos da ficção, pois sua história é impressionante – ele mesmo colocava 37 mortes em sua conta – é baseada em fatos reais e… Não possui uma conclusão até hoje. Sim, a polícia ainda não sabe a real identidade desse assassino que causou pânico no estado da Califórnia nos anos 60 e 70. No longa dirigido pelo mesmo diretor de Seven – Os Sete Pecados Capitais, o foco acaba sendo na perspectiva dos personagens envolvidos na investigação, já que as suspeitas e pistas falsas são inúmeras.

3 – Monster: Desejo Assassino

Monster (2003)
Diretora: Patty Jenkins
Duração: 109 minutos

O filme é baseado em fatos reais. Dessa vez, a história é de Aileen Wuornos (Charlize Theron), que matou sete homens nos EUA entre 1989 e 1990. A conturbada vida de Aileen inclui uma série de abusos sofridos durante a infância e a adolescência, além do consumo de drogas; iniciação na carreira de prostituta nas autoestradas com apenas 13 anos, e o primeiro crime cometido contra um cliente que resolveu abusar dela – seguiram-se outros seis assassinatos semelhantes, que a tornaram a primeira assassina serial dos Estados Unidos.

Destaque: sempre conhecida por personagens “bonitinhas”, Charlize Theron surpreende aqui. Para viver Aileen nas telonas, a atriz engordou mais de 15 kg, gravou sem maquiagem, usou dentadura e passou todos os meses da filmagem sem lavar o cabelo. Tanto esforço rendeu um Globo de Ouro e um Oscar de Melhor Atriz à sul-africana.

4 – Dragão Vermelho

Manhunter (1986)/Red Dragon (2002)
Diretor: Jonathan Demme
Duração: 118 minutos

Dragão Vermelho foi o primeiro dos livros que narrou a trajetória de Hannibal Lecter, e recebeu duas adaptações cinematográficas. Na mais recente, fomos apresentados ao serial killer Francis Dolarhyde, vivido por Ralph Fiennes. Suas motivações decepcionam um pouco os fãs de psicopatas sanguinários, pois foram os maus tratos que recebia da avó por urinar na cama  que o tornaram um sujeito irritadiço, além dos problemas com sua aparência devido a uma cicatriz nos lábios. Ainda que se auto-intitulasse Dragão Vermelho, Dolarhyde acabou por receber, de jornais sensacionalistas, o apelido de Fada dos Dentes, pois estraçalhava suas vítimas a dentadas, justamente com a dentadura da avó.

Destaque: assim como o serial killer Francis, Dragão Vermelho trouxe de volta às telonas Hannibal Lecter, novamente numa atuação brilhante de Hopkins, e dessa vez interagindo com o detetive Will Graham (Edward Norton).

5 – Perfume – A história de um assassino

Perfume: The Story of a Murderer (2006)
Diretor: Tom Tykwer
Duração: 147 minutos

Nascido no meio de uma suja feira livre do centro de Paris, Jean-Baptiste Grenouille conta com a impressionante habilidade de sentir todos os odores do mundo, enquanto ele próprio não possui cheiro nenhum. Com essa premissa, o filme inspirado no best-seller de Patrick Süskind narra a trajetória do rapaz, que cresce isolado e, ao arranjar um emprego numa perfumaria, se torna um obsessivo caçador da essência perfeita. A receita desse perfume? Uma mistura do cheiro de doze belas mulheres, virgens e ruivas. Para extrair esses cheiros, Grenouille começa a fazer diversas vítimas pela cidade. E, por considerar -se numa empreitada atrás da perfeição olfativa, ele não se vê como um serial killer, e sim, como alguém com uma grandiosa missão.

Destaque: o diretor e sua equipe buscaram cores e texturas em seus planos, retratando o êxtase a cada novo cheiro descoberto por Grenouille.

Texto: Victor Santos. Edição: Jessica Mobílio 

LEIA TAMBÉM