Farinha de frutas: saiba como preparar 6 receitas e conheça seus benefícios

Econômicas e fáceis de preparar, elas são aliadas eficientes e certeiras na perda de peso com saúde e energia

farinha de frutas
Foto: Shutterstock

Você já teve a curiosidade provar algum tipo de farinha de frutas? Engana-se quem pensa que apenas as polpas podem ser aproveitadas na cozinha. Os revestimentos desses alimentos possuem propriedades tão benéficas à saúde quanto o miolo, além de serem ótimas para um consumo diário.

Maçã, maracujá, uva, limão, laranja e banana são apenas alguns exemplos que tem a capacidade de serem aproveitados completamente. Entretanto, vale ressaltar que as cascas precisam de um preparo especial. E uma forma prática de incorporá-las no cardápio é triturá-las.

“Esse tipo de processamento é altamente nutritivo, sendo fonte de fibras naturais, auxiliando no bom funcionamento do organismo”, explica a nutróloga Sylvana Braga, autora do livro Dieta Ortomolecular. A seguir, saiba como prepará-las e os seus principais benefícios.

Delicie-se com cada farinha de frutas e melhore sua saúde

Casca de uva vermelha

Além de ser rica em fibras, a farinha de uva tem outro benefício: ela possui ação antioxidante, combatendo radicais livres e prevenindo o envelhecimento precoce. “Ela ainda ajuda a evitar acidentes vasculares e problemas cardíacos, além de diminuir o mau colesterol”, recomenda Sylvana.

Receita: lave 3 cachos de uva e separe as suas cascas. Leve-as ao forno, preaquecido, em temperatura baixa até secar. Para não queimar, mexa as cascas com uma colher de pau de vez em quando. Na sequência, bata as cascas secas no liquidificador até triturar.

Casca de banana verde

O segredo da banana verde está no amido resistente, utilizado como fonte de energia pelo corpo. Assim como ocorre com as fibras, esse amido estimula o funcionamento do intestino, espanta a fome e impede que o excesso de gordura seja estocado na forma de pneuzinhos. É farinha de frutas extremamente benéfica ao organismo!

Por combater a ansiedade, a farinha de banana verde também ajuda indiretamente no processo de emagrecimento. Isso porque a fruta é rica em triptofano, substância precursora do hormônio serotonina, que é responsável pela sensação de bem-estar. Para completar, a farinha de banana verde é extremamente rica em minerais (potássio, magnésio, ferro, cálcio e fósforo) e em vitaminas A e do complexo B.

Receita: lave e descasque 12 bananas verdes (de qualquer tipo). Seque as bananas no forno, tomando cuidado para não queimar. Corte em rodelas e bata no liquidificador até triturar. Conserve em pote de vidro limpo e fechado por até 2 meses.

Casca de maracujá

O maracujá já era conhecido como parceiro da dieta por possuir uma substância calmante chamada passiflora, que acaba com a ansiedade e previne o desejo por comer fora de hora. Entretanto, estudos feitos pelo químico Armando Sabaa Srur, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mostraram que uma fibra solúvel chamada pectina pode controlar a absorção de gordura pelo corpo. E a boa notícia é que essa fibra está concentrada principalmente na casca da fruta.

Receita: lave bem 6 maracujás com água clorada e separe as polpas e as sementes. Corte as cascas em fatias finas e distribua numa fôrma, deixando-as longe umas das outras. Leve ao forno baixo e deixe secar (com cuidado para não torrar). Quando as cascas estiverem secas, coloque-as no liquidificador e bata até virarem pó. Finalize passando a mistura numa peneira fina.

Casca de maçã

A casca da maçã também é rica em fibras, que são sinônimos de sensação de estômago cheio e menos fome. Para completar, a maçã também reduz o colesterol ruim, o triglicérides e pode ser utilizada em bolos doces.

Receita: lave 6 maçãs, descasque e separe as suas cascas. Leve-as ao forno preaquecido, em temperatura baixa até secar. Para não queimar, mexa as cascas com uma colher de pau de vez em quando. Em seguida, bata as cascas secas no liquidificador até triturar

Casca de laranja

Assim como a casca do maracujá, a casca da laranja amarga também é rica em pectina. Quando consumida acompanhada de água, essa substância se transforma numa espécie de gel no estômago e garante saciedade por muito mais tempo. “A casca da laranja amarga proporciona uma farinha que é rica em fibras naturais. Por esse motivo, o alimento reduz o apetite, regula o funcionamento do intestino e também contribui para a redução do colesterol”, sintetiza a nutróloga Sylvana Braga.

Receita: lave 12 laranjas em água corrente e descasque-as em tiras finas. Leve as cascas ao forno, preaquecido, em temperatura baixa até secar. Para não queimar, mexa as cascas com uma colher de pau de vez em quando. Transfira as cascas para o liquidificador e bata até obter consistência de farinha.

Casca de limão

Por conter um princípio ativo chamado d-limoneno, a casca dessa fruta tem forte ação sobre a ansiedade e depressão. Também ajuda na diminuição do excesso de colesterol LDL e estabilização do ácido úrico. Graças a presença de fibras em sua composição, auxilia na prisão de ventre, além da redução da glicemia no sangue.

Receita: lave e higienize bem 7 limões em água corrente. Após secá-los, retire totalmente a casca, fazendo pequenas tiras. Leve-as ao forno por 20 a 30 minutos, até que estejam completamente secas. Mexa com uma colher de pau quando achar necessário. Transfira tudo para o liquidificador e bata até obter consistência de farinha de frutas.

Leia também: