"Se me pagar muito bem, eu faço comercial", diz Sérgio Guizé em entrevista

Protagonista de Alto Astral fala sobre a novela, a carreira e até Nathalia Dill

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 08/12/2014 às 12:32
Atualizado às 20:50

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Apesar de estar interpretando seu primeiro protagonista na telinha, Sérgio Guizé, o Caíque de Alto Astral, está completando quase 20 anos carreira. Em entrevista ele falou à Guia da Tevê sobre a paixão pelo teatro, a banda a qual ele é vocalista, fazer comerciais, e ainda, a polêmica envolvendo Nathalia Dill. Confira:

Foto: Ellen Soares/Globo

Foto: Ellen Soares/Globo

Papo Feminino: Você acredita que é possível amar duas pessoas ao mesmo tempo?
Sérgio: “Eu acredito em toda forma de amor. Esse clichê é bom de falar. Mas amar duas pessoas eu nunca imaginei isso.”

Papo Feminino: Acredita em astrologia e espiritismo?
Sérgio: “Acredito em tudo!”

Papo Feminino: O que você faz para ficar em alto-astral?
Sérgio: “Eu agradeço quando acordo. E gentileza também me deixa em alto-astral. Gentileza e educação.”

Papo Feminino: Você já fez personagem com asas, esse é sensitivo e fala com espíritos. Você combina com personagens exóticos?
Sérgio: “Eu acho que tenho muita sorte em fazê-los, muita sorte. Eu gosto de fazer. Eu fazia a Lorraine, em Tapas e Beijos, que era um travesti e era muito bom fazê-lo. Mas não estou começando agora. Já fiz muita coisa na vida. Tenho quase 20 anos de carreira. Sou do teatro, amo teatro!”

Papo Feminino: Qual a diferença entre teatro e TV?
Sérgio: “Ah, tem muita diferença. Nem sei explicar. Não é só questão da mídia, da exposição, é tudo, é completamente diferente. Teatro é maravilhoso, mas TV, cinema também!”

Papo Feminino: Qual sua paixão?
Sérgio: “Minha paixão é o teatro. E é a música. Mas a TV e o cinema também. Sou apaixonado pelo que faço. Já fiz muito teatro. Fiz mais de trinta peças e agora não estou fazendo por que tenho que me dedicar muito a esse personagem. Mas não vejo a hora de voltar a fazer teatro.”

Papo Feminino: Você também escreve textos de teatro?
Sérgio: “Não. Já escrevi uma vez, mas eu não escrevo teatro. Eu toco, pinto, escrevo coisas que às vezes viram músicas, às vezes viram peças.”

Foto: João Miguel Junior/Globo

Foto: João Miguel Junior/Globo

Papo Feminino: Falando em música, você também canta e tem uma banda…
Sérgio: “Canto, sim, tenho uma banda com meu irmão há quinze anos, a Tio Che, tenho CD gravado. Tenho o EP As Formigas Que se Abaixem, gravado em 2011. Em 2013, gravamos Etílico e em maio deste ano, gravamos o EP Bléqui ou Uáiti.”

Papo Feminino: Qual seu estilo preferido?
Sérgio: “Rock, claro!”

Papo Feminino: E quais seus cantores preferidos?
Sérgio: “Tem tantos… Itamar Assunção, Zeca Baleiro, Belchior, nenhum do rock (risos).”

Papo Feminino: Tem uma música que define a sua vida?
Sérgio: “Vida de Artista, do Itamar Assunção.”

Papo Feminino: Uma vez você falou que não faria trabalhos publicitários. Você mudou de opinião?
Sérgio: “Eu não mudei de ideia sobre isso. A questão é que eu disse na época que não fazia publicidade porque não me vendo por tão pouco, eles me pagavam pouco. Se me pagar muito bem, como pagam para os outros atores, eu faço comercial. Para ficar vendendo qualquer coisa, que me paguem bem então.”

Papo Feminino: Você se incomoda em ter seu nome ligado ao da Nathalia Dill? Todos falam que vocês vivem um romance nos bastidores da novela
Sérgio: “Não tem nada a ver. Sempre falam, não tem jeito. Falaram em Saramandaia, estão falando agora. Não posso deixar de ser amigo dos meus companheiros de cena por isso. Ainda bem que não falaram que estou namorando o Thiago Lacerda (risos). Eu não me incomodo não com esses boatos, acho normal. Acho um pouco chato, porque na maioria das vezes não é verdade, mas eu não posso deixar de estar com os meus parceiros de cena.”

Papo Feminino: É difícil enfrentar o assédio da mídia, que insiste em citar seu nome além do trabalho?
Sérgio: “Eu já me acostumei com o assédio da imprensa, não me incomoda, pois aprendi a lidar com isso, inclusive quando o assunto é minha vida amorosa. Sempre falam que o ator está namorando com quem contracena. É normal já!”

Papo Feminino: Como é sua relação com seus colegas de elenco?
Sérgio: “É ótima. Somos amigos. Eu prefiro ficar amigo das pessoas com quem eu trabalho para o trabalho fluir bem, tranquilo. Já pensou separar no meio da novela?”

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.