Morre, aos 71 anos, Elke Maravilha

A atriz e modelo Elke Maravilha faleceu aos 71 anos, no início da madrugada da terça-feira, após um mês de coma induzido em decorrência de uma cirurgia.

None
Fonte: elkemaravilha.com.br

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/08/2016 às 08:39
Atualizado às 00:13

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Uma das maiores personalidades do Brasil, a atriz e modelo Elke Maravilha faleceu nesta madrugada (16), em decorrência de uma cirurgia de úlcera que realizou no mês passado.

Elke estava internada em coma induzido desde o dia 20 de julho, na Casa de Saúde Pinheiro Machado, no bairro Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro.

Elke Maravilha com a mão no sorriso

Fonte: Divulgação

De acordo com o irmão da atriz, em entrevista ao UOL, Frederico Grunnupp, confirmou a morte de Elke e disse que, por conta da diabetes, ela não estava respondendo aos medicamentos, além de complicações pós-cirúrgicas.

Entenda

Elke Maravilha procurou atendimento médico após sentir dores abdominais e foi diagnosticada com úlcera duodenal, o que acarretou na necessidade do procedimento cirúrgico, realizado no último dia 19.

Por recomendações médicas, a atriz permaneceu em coma induzido e não apresentou melhoras.

Carreira de Elke

Naturalizada brasileira, Elke Maravilha nasceu na Rússia, mas veio para o Brasil aos seis anos de idade. Ela possui uma longa carreira, tanto no mundo da moda – como modelo -, quanto e na televisão, como apresentadora e atriz.

Ela iniciou nas passarelas aos 24 anos, com Guilherme Guimarães e é lembrada por inovar no jeito de modelar.

Já na televisão, Elke começou no programa do Chacrinha, em 1972, como jurada do quadro “Cassino do Chacrinha”.

Ela também apresentou o programa “ELKE” no SBT e o quadro “Esotérico”, no programa “Amaury Júnior”.
No cinema, ela participou do filme “Memórias de um Gigolô”, com direção de Walter Avancini.

Vida pessoal

Além da carreira artística, Elke se dedicou também à educação, sendo professora, secretária, bibliotecária, bancária e tradutora – a atriz falava mais de 9 línguas.

Elke Maravilha mais jovem sorrindo e atuando

Fonte: Divulgação

Elke lutou contra a ditadura no país em 1971, se posicionando politicamente contra regimes opressores, chegou a ser presa por 6 dias.

A atriz morou em diversos países e teve diversos amantes: se casou 8 vezes, com homens de várias nacionalidades. Além disso, Elke já assumiu ter feito 3 abortos, fruto dos seus primeiros casamentos, já que a maternidade nunca foi pra ela – seu jeito rebelde não combinava com filhos, segundo ela mesma dizia.

Elke foi também usuária de drogas e vivia uma vida regada à álcool.

Repercursão

A notícia da morte de Elke Maravilha causou lamentações entre o meio artístico.Colegas de trabalho comentaram a morte da atriz.

Lucio Mauro Filho, lamentou a morte da atriz em sua conta no Instagram.

Rogéria, em sua conta no Instagram, lamentou a morte da amiga.


Luana Piovani
em seu Twitter lamentou a morte da mulher que se inspirava.

Nanny People também manifestou seu luto em uma foto no Instagram.

O cantor Leoni também manifestou seu luto, chamando a atriz de “turbinada de alegria”.

VEJA TAMBÉM:

Elke Maravilha está internada em hospital do Rio de Janeiro

Angélica posta foto vestida como Elke Maravilha

Cantor Vander Lee morre aos 50 anos

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.