Aprendizado: 6 exercícios para turbinar essa capacidade

Ter um aprendizado desenvolvido é fundamental para mandar bem na escola, em concursos e outras atividades. Veja como melhorar essa capacidade

aprendizado-mulher-chapeu-formatura-oculos
FOTO: Shutterstock.com

Dificuldades com o aprendizado não é algo muito incomum. Para não ficar mais refém da “decoreba”, preste atenção nas dicas a seguir. Pois, se realizados com frequência, esses truques podem ajudar (e muito!) a desenvolver seu aprendizado. Não perca mais tempo e saiba como aprender melhor em 6 passos.

1. Faça jogos de perguntas. No decorrer dos estudos, elabore questões referentes ao conteúdo e, depois, peça para alguém realizá-las a você. Esse exercício é importante para retomar as informações interpretadas no tempo que passou estudando.

aprendizado-mulher-chapeu-formatura-oculos

FOTO: Shutterstock.com

2. Dê “aula” para alguém sobre o conteúdo. Após finalizar uma etapa de estudos, peça a seus pais ou amigos prestarem atenção enquanto você explica o conteúdo a eles. No final, pergunte se conseguiram entender o assunto. Com isso, além de se concentrar durante a leitura e a escrita, você verbaliza as informações, o que torna a memorização mais eficaz.

3. Relaxe a mente. A educadora Semadar Marques explica que “hábitos de higiene mental, que propiciem relaxamento e tranquilidade, irão auxiliar para tornar a aprendizagem eficaz e efetiva”. Para isso, invista em caminhadas, meditação, ioga, entre outros exercícios que tragam prazer e aliviem a pressão dos estudos.

4. Use a tecnologia com moderação. Então, durante o horário de estudo, deixe o celular longe e desative a internet para que ele não tire sua concentração. Além disso, estabeleça pausas para checar mensagens e redes sociais. “Se dividir, por exemplo, em blocos de 25 minutos, o estudo com uma pequena pausa entre cada bloco, pode-se melhorar a agilidade do cérebro e estimular o foco”, ressalta a psicóloga Raquel Canabarro.

5. Retome seu acervo de memórias. Pessoas com idade mais avançada, geralmente, têm mais dificuldade para estudar e memorizar certos conteúdos. Por isso, segundo o coach André Luiz Dametto, “acessar essas lembranças no processo de aprendizagem pode criar conexões que favoreçam o aprendizado do novo a partir do passado”. Dessa maneira, recomenda-se o estímulo a hábitos de leitura, trabalhos manuais, jogos e atividades físicas.

6. Refaça sempre que necessário. “A repetição é importante na consolidação na memória de longo prazo do conteúdo estudado, por meio do reforço das sinapses. Ou seja, torna-se essencial reler a matéria ou fazer os exercícios mais de uma vez para consolidar a informação”, indica Raquel.

LEIA TAMBÉM

Texto e entrevistas: Vitor Manfio/Colaborador – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Consultorias: André Luiz Dametto, coach de carreiras; Raquel Canabarro, psicóloga do Centro Multidisciplinar Fluminense, no Rio de Janeiro (RJ); Semadar Marques, educadora e especialista em empatia e Inteligência Emocional