Vitiligo e escamação da pele? A causa pode ser ansiedade

A ansiedade pode desencadear problemas na pele, como o vitiligo e a psoríase. Entre as pessoas que procuram dermatologistas, 40% têm problema emocional.

None
Foto iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/08/2016 às 19:12
Atualizado às 20:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Além dos sintomas clássicos da ansiedade, é possível que o distúrbio também desencadeie outros problemas de saúde. Todo o corpo pode ser afetado, e a pele não foge dos reflexos do transtorno de ansiedade. “Estima-se que 40% dos pacientes que procuram um dermatologista têm algum problema emocional. Além da relação com doenças psíquicas mais graves, os problemas emocionais também estão associados às dermatoses mais comuns, como vitiligo e psoríase”, afirma a dermatologista Deusita Fernandes Gandia Soares.

Vitiligo

Caracterizada por manchas brancas de tamanhos e formas diferentes por todo o corpo, o vitiligo não é contagioso e costuma ocorrer em pessoas jovens. Apesar de sua causa ainda não ser totalmente esclarecida, diversos estudos apontam uma relação com aspectos emocionais, como a ansiedade e o estresse em excesso.

mulher com vitiligo

Foto iStock.com/Getty Images

Diversos pacientes relataram o aparecimento das primeiras manchas após traumas emocionais ou fases conturbadas na vida. Acredita-se que as variações emocionais possam desequilibrar o organismo, favorecendo alterações hormonais e imunológicas.

Não há cura para o transtorno, porém, é possível um controle por meio de medicamentos e terapia com psicólogo. “A terapia ajuda o ansioso a lidar com a vida de uma forma mais equilibrada e menos acelerada, até para lidar paulatinamente com o que ele pode e não pode realizar, além de aliviar a cobrança”, indica Maura.

Psoríase

Uma das principais doenças ligadas a problemas com o controle da ansiedade e do estresse é a psoríase. Ela é crônica e não contagiosa, tendo suas causas ainda desconhecidas — no entanto, sabe-se que pode estar relacionada ao sistema imunológico, às interações com o meio ambiente e à genética. “Pessoas com altos níveis de estresse possuem sistema imunológico debilitado. E há observações de que a tensão emocional e o estresse podem influenciar no surgimento das crises de psoríase”, explica a dermatologista.

A psoríase se manifesta em crises, caracterizada por erupções de placas vermelhas cobertas por escamas esbranquiçadas ou rosadas nos membros e no couro cabeludo. Seu acompanhamento é fundamental para que não interfira na qualidade de vida.

Veja mais:

Como a ansiedade se reflete no corpo humano

5 dicas para controlar a sua ansiedade

Novas técnicas para tratar ansiedade e depressão

Consultorias: Deusita Fernandes Gandia Soares, dermatologista e professora de medicina da Unoeste, em Presidente Prudente (SP); Maura de Albanesi, psicóloga especializada em psicoterapia corporal, terapia de vivências passadas (TVP), terapia artística, psicoterapia transpessoal e formação biográfica antroposófica.

Texto e entrevistas: Natália Negretti – Edição: Augusto Biason/Colaborador