Connect with us

O que você está procurando?

Alto Astral
Os videogames costumam receber críticas por estimularem atos violentos em crianças, mas estudos mostram que os jogos podem ser benéficos para o cérebro
- FOTO: iStock.com/Getty Images

Videogames estimulam o cérebro, comprova pesquisa

Os videogames costumam receber críticas por estimularem atos violentos em crianças, mas estudos mostram que os jogos podem ser benéficos para o cérebro

[PAGE TITLE]

Em abril de 1999, Eric Harris e Dylan Klebold, dois estudantes da Columbine High School, nos Estados Unidos, promoveram um massacre na escola onde estudavam, que resultou na morte de 12 alunos e um professor, além de 21 feridos. O episódio levantou uma série de debates nos país, como a política de armas, o bullying e a influência dos videogames violentos no comportamento dos jovens, já que os dois alunos eram fãs dos jogos Doom e Duke Nukem – nos quais o jogador deve derrotar os inimigos com apoio de armas de fogo pesadas.

A partir do ocorrido, a grande maioria das pesquisas que envolvia videogames buscava relacioná-los com um possível comportamento agressivo dos jogadores. Nos últimos anos, o enfoque das pesquisas mudou, principalmente com o desenvolvimento da informática e do uso de recursos eletrônicos para a estimulação do cérebro.

Em 2013, por exemplo, cientistas da Charité University Medicine St. Hedwig-Krankenhaus, da Alemanha, em parceria com o Instituto Max Planck para Desenvolvimento Humano, elaboraram um estudo a fim de observar os possíveis benefícios dos videogames para o treinamento de diferentes habilidades cognitivas.

Durante dois meses, 23 adultos jogaram Super Mario 64, com o famoso personagem da Nintendo, todos os dias por 30 minutos, enquanto outro grupo não teve contato com o game – cujo desafio é superar fases com diferentes níveis de dificuldade, compostas por obstáculos e monstrinhos inimigos, além de adquirir moedas e itens mágicos.

Os médicos descobriram que o cérebro de quem jogou teve aumento da massa cinzenta na formação de regiões como o hipocampo direito, o cortéx pré-frontal direito e o cerebelo, “áreas cerebrais cruciais para a navegação espacial, planejamento estratégico, memória operacional e desempenho motor integrados com a evidência de mudanças comportamentais da estratégia de navegação”, descreve o artigo.

Isso se deve ao fato de o jogo ser uma atividade que requer total atenção por fornecer uma infinidade de complexas demandas cognitivas e motoras. Dessa maneira, o game pode ser encarado como um treinamento intenso de várias habilidades.

LEIA TAMBÉM

Texto: Thiago Koguchi – Edição: Giovane Rocha/Colaborador

Advertisement
Advertisement

Mais notícias interessantes como essa

Estilo de vida

Comumente usado como condimento e tempero, o orégano tem alto poder antioxidante! Conheça outros benefícios vindos dessa erva!

Estilo de vida

Você sabia que bebidas fitoterápicas podem ajudar a combater e a prevenir a anemia? Conheça algumas receitas deliciosas e funcionais!

Estilo de vida

Quem olha uma linhaça não imagina todo o bem que ela pode fazer à saúde. Descubra todo o potencial dessa maravilhosa sementinha!

Estilo de vida

Você sabia que o tomate é um fruto que ajuda a prevenir o câncer? O segredo está no licopeno, um antioxidante que reduz os riscos de tumores!

Estilo de vida

Os chás são ótimos aliados no combate da ansiedade. Diversos sabores fazem com que eles sejam consumidos de diferentes maneiras. Saiba quais chás ajudam!

Estilo de vida

O boldo estimula o funcionamento do fígado para que ele elimine o álcool. Saiba como preparar o chá e que outros alimentos usar quando a ressaca aparecer

Estilo de vida

Você sabia que o vinagre pode ser uma grande aliado na sua busca pelo corpo perfeito? Confira suas vantagens e como ele atua.

Estilo de vida

Motivo de graça entre a família, os pequenos com obesidade têm mais chances de desenvolver problemas de saúde, inclusive nos ossos.