ESTILO DE VIDA

Conheça os cuidados que devem ser tomados em viagens na gravidez

A falta de circulação provocada por permanecer muito tempo na mesma posição pode ser prejudicial para as gestantes. Ao realizarem viagens na gravidez, as mamães precisam de algumas precauções. Por isso, como sempre, procurarem a orientação de um profissional!

None
Dicas de cuidados em viagens na gravidez. FOTO: iStock

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/02/2018 às 09:00
Atualizado às 16:52

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quando se fala em viagens na gravidez, certos cuidados devem ser tomados.  Antes de qualquer passeio, a gestante deve pedir orientação médica, para que o especialista analise os riscos. Nas viagens em automóveis, as restrições costumam ser menores, a mulher só precisa tomar algumas precauções, como fazer pequenas paradas de 3 em 3 horas para que haja uma melhor circulação no corpo, evitando inchaços excessivos em algumas partes do corpo.

Por que as viagens não são indicadas?

Normalmente, os médicos pedem para que as grávidas parem de viajar de avião quando atingem a 36ª semana.  O recomendável é que evitem viagens antes do três meses, pois existe o risco de aborto. E, também, depois do 7º mês, para que não ocorra um parto prematuro. A Associação Internacional de Transporte Aéreo recomenda que as companhias aéreas peçam uma autorização médica para gestantes que se encontram no último trimestre de gestação. A futura mamãe também deve evitar ficar muito tempo sentada em uma mesma posição, já que isso dificulta o retorno venoso, o que acaba ocasionando os inchaços. “Para evitar os inchaços, o ideal é usar uma meia de média compressão durante o voo, caminhar e fazer exercícios com as pernas enquanto estiver sentada”, explica o ginecologista e obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, Dr. Gustavo Kesselring.

Dicas importantes para viagens na gravidez:

E aí, o que achou das nossas dicas para cuidados durante as viagens na gravidez?

Texto: Michele Custódio/Colaboradora | Consultoria: Gustavo Kesselring, ginecologista e obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim

LEIA TAMBÉM: