Trombose: causas, sintomas e formas de prevenir

A trombose é o processo de coagulação do sangue dentro de um vaso sanguíneo ou do coração. Saiba como prevenir a doença e conheça seus sintomas.

None
Embora a trombose afete mais as mulheres, é possível que os homens também sofram com o problema. Foto iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/04/2017 às 13:01
Atualizado às 13:41

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Você já deve ter se cortado alguma vez ao longo da vida, não é? Nessa situação, se tudo estava bem com a sua saúde, o sangramento estancou sozinho em questão de minutos. Isso acontece porque as plaquetas formam um trombo (coágulo) no local do ferimento para impedir que o sangue continue escorrendo. Depois de um tempo, o comum é que esse trombo se dissolva e a circulação volte ao normal. Entretanto, algumas pessoas apresentam distúrbios capazes de formar um coágulo em locais que não têm sangramento – e é exatamente aí que as complicações aparecem, como a trombose.

A trombose afeta, principalmente, os membros inferiores.

A trombose afeta, principalmente, os membros inferiores. Foto Divulgação

Sem mistérios

Ainda está confuso sobre o que é a trombose? O neurologista e coordenador do Núcleo de Atenção e Tratamento da Esclerose Múltipla (NATEM) do Hospital Bandeirantes, Felipe Augusto Vigarinho, ajuda com essa explicação: “A trombose é o processo de coagulação do sangue dentro de um vaso sanguíneo ou dentro do coração, formando trombos. Pode ser arterial (ocorrer em uma artéria, vaso que leva sangue aos órgãos) ou venosa (ocorrer em uma veia, vaso que retira sangue dos órgãos)”.

Geralmente, a doença atinge os membros inferiores e, devido a sua estrutura sólida e amolecida, um pedaço do coágulo pode se soltar e seguir o trajeto da circulação, causando problemas como a embolia pulmonar. Para definir qual o tipo da trombose (venosa ou arterial) é preciso descobrir sua origem, ou o que a desencadeou. Dentre os fatores que podem favorecer esse problema estão questões genéticas e estilo de vida, como tabagismo e obesidade.

Dois tipos de trombose

Venosa: de acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), cerca de 90% dos casos desse problema aparecem por causa da formação de um coágulo de sangue na veia da perna. Além disso, infecções graves, traumatismo, fase final da gestação e qualquer situação que obrigue a uma imobilização prolongada podem ser fatores de risco para o desenvolvimento da doença. Uma das grandes complicações desse tipo é que, na maioria das vezes, ele é assintomático, dificultando o diagnóstico. Mas não é preciso desespero, pois pode ser tratado com substâncias que impedem a formação do coágulo e a evolução da trombose.

Arterial: ao contrário do caso anterior, a trombose que afeta as artérias é mais perigosa, uma vez que seu tratamento, muitas vezes, só é possível com cirurgia convencional ou endovascular. Ela é responsável por causar falta de irrigação sanguínea nos tecidos do corpo e, com isso, surgem sintomas específicos, como dor intensa, pele branca e mão gelada. O grupo de risco para a doença é composto por idosos, fumantes e diabéticos, sendo que pessoas sedentárias também têm maiores chances de sofrer com o problema, já que os exercícios físicos ajudam na prevenção.

Embora a trombose afete mais as mulheres, é possível que os homens também sofram com o problema.

Embora a trombose afete mais as mulheres, é possível que os homens também sofram com o problema. Foto iStock.com/Getty Images

5 dicas para afastar a trombose

A doença é mais propensa em pessoas que apresentam uma predisposição genética, mas alguns cuidados básicos podem garantir qualidade de vida e proteger o organismo. Pensando nisso, descubra cinco maneiras práticas de manter a saúde em dia:

1. Não fume, já que pessoas que têm esse hábito são mais afetadas pela trombose;

2.Procure manter o peso, praticando atividades físicas e se alimentando de forma equilibrada;

3. Beba bastante água ao longo do dia, a fim de evitar a desidratação;

4. Quando for passar muito tempo na mesma posição, opte por roupas confortáveis;

5. Se passa muitas horas sentado, tente se movimentar em alguns períodos.

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.