Tratamento a laser: tire suas dúvidas sobre o procedimento

O tratamento a laser é capaz de amenizar diversos problemas de saúde, mas gera algumas dúvidas nas pessoas. Confira questões sobre o assunto.

None
O tratamento a laser ajuda a amenizar problemas de saúde. Foto iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 02/03/2017 às 12:32
Atualizado às 13:32

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O tratamento a laser está em alta e, por conta disso, surgem muitas dúvidas relacionadas a esse método. Para auxiliar os pacientes e esclarecer alguns questionamentos, o dermatologista Emerson Alves comenta os principais pontos que podem preocupar quem deseja realizar esse tipo de procedimento.

O tratamento a laser é fonte de algumas dúvidas dos pacientes

O tratamento a laser ajuda a amenizar problemas de saúde. Foto iStock.com/Getty Images

No verão a dor é a maior que durante o inverno?

Mito. O que pode acontecer é que os lasers que utilizam a melanina da pele como alvo, como a epilação, causam mais incômodo no verão por conta da pele bronzeada, que contém mais melanina, convertendo a energia do laser em calor na superfície, o que ocasiona uma sensação de desconforto maior do que na pele não bronzeada.

A pessoa não pode se expor ao sol após o procedimento?

Verdade. No caso de peles claras, que passam pelo tratamento sem resultar em crostas ou inchaços, é liberada a exposição ao sol em poucos dias. Já nos tratamentos que ocasionam inchaços e crostas esperadas, principalmente em peles morenas, deve-se aguardar cerca de duas semanas para a exposição ao sol, quando ocorre a recuperação completa da pele.

Existem peles que não podem fazer tratamento a laser?

Verdade. Pessoas com doenças autoimunes ou com antecedente de queloide para tratamento de rugas profundas e estrias não podem fazer o tratamento, assim como não é recomendada a remoção de pelos em pele negra ou a remoção de pelos claros em qualquer tipo de pele.

Consultoria Emerson Alves, dermatologista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.