Transtorno Opositivo-Desafiador: entenda o que é!

Sabe quando seu filho discorda de tudo o que você fala? Ele pode estar sofrendo de Transtorno Opositivo Desafiador! Entenda o que é!

None
FOTO: Shutterstock Seu filho desafia você? Ele pode estar sofrendo desse transtorno

por Redação Alto Astral
Publicado em 11/04/2017 às 12:34
Atualizado às 12:41

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O desenvolvimento da personalidade das crianças é marcado, principalmente, pela fase em que elas discordam dos pais. Você diz uma coisa, seu filho faz outra. Vocês conversam, ele entende por que o que ele fez é errado e pronto, problema resolvido. Até aí é normal. O problema surge quando a criança desafia os pais de maneira praticamente incontrolável: impaciência frequente, desafios, recusa ao receber regras, implicância e guardar rancores e desejo de vingança são alguns dos sintomas do Transtorno Opositivo Desafiador(TOD), problema que atinge entre 6% a 11% das crianças.

criança tapando os ouvidos

FOTO: Shutterstock Seu filho desafia você? Ele pode estar sofrendo desse transtorno

Causas e tratamento do Transtorno Opositivo Desafiador

Ele é mais comum em crianças com autismo ou Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), mas os motivos podem envolver inúmeros fatores, como genética e ambientes permissivos, sem limites impostos pelos pais. “Os sintomas surgem a partir dos 4-5 anos, podendo persistir por toda a vida. Existem escalas de avaliação que ajudam a orientar no processo de diagnóstico”, explica o neuropediatra Clay Brites. Quando não tratado, o quadro pode evoluir para outro distúrbio, conhecido como Transtorno de Conduta na Adolescência (TCA), caracterizado pelo comportamento antissocial. Então, para evitar esse desenvolvimento, é importante começar o tratamento o quanto antes − ao perceber que seu filho está desafiando você além do normal, procure um psiquiatra ou psicólogo. “Para os casos de TOD, o tratamento é multidisciplinar e envolve medicações, psicoterapia de manejo parental, suporte escolar e estratégias psicoeducativas”, afirma Brites

Para diminuir a ansiedade

Que tal utilizar a técnica de antecipação? Ela consiste em familiarizar a criança com fatos futuros. Quando a criança se depara com alguma situação nova, ela busca memórias para saber se aquela situação é perigosa ou não. Por exemplo: se você pretende mudar seu filho de escola, leve-o para conhecer o local e as pessoas, assim, quando ele chegar, já estará acostumado com o lugar. É importante também ressaltar os pontos positivos do comportamento das crianças, estimulando-a a agir daquela maneira.

LEIA TAMBÉM: