ESTILO DE VIDA

Raciocínio: sabia que existem vários tipos?

Seja na hora de ter uma ideia criativa ou buscar uma solução para um problema, usar seu raciocínio é essencial. Descubra qual deles você está ativando

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/08/2016 às 18:07
Atualizado às 15:37

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ao se aprofundar sobre o estudo do raciocínio, descobriu-se que existe mais de um tipo. Entre eles, um dos mais falados é o lógico, bastante útil para resolver problemas em provas. É um processo de pensamento baseado em normas que organizam as conclusões das ideias ao determinar em que condições certas coisas são consequência, ou não, de outras.

cérebros - raciocínio

FOTO: Shutterstock Images

Veja quais são os 5 tipos de raciocínio

• Silogístico: segue a lógica formal e é baseado em proposições. Geralmente tem duas premissas, uma mais extensa e outra mais curta, com as quais se chega a uma conclusão. Exemplo: todo homem é um animal bípede; o sapo é um animal, logo o sapo é bípede. Se a reposta é correta ou não, não é a questão. Mas, dadas as duas premissas, chega-se a uma conclusão lógica, que pode ser verdadeira.

• Inferencial: quando relacionamos ou extraímos novas informações a partir dos dados obtidos, baseados nos significados implícitos. Exemplo: uma mãe ou um pai abrindo a porta do quarto bagunçado de um jovem com um olhar reprovador. Não é preciso dizer nada, pois, por inferência, o significado implícito no olhar é de que o quarto deve ser arrumado imediatamente.

• Divergente: é o pensamento lateral ou criativo que encontra novas formas de representação, significados e aplicações possíveis; o famoso “pensar fora da caixa”. Exemplo: quando um chefe pede novas ações para que um produto venda mais, saindo do óbvio.

• Hipotético: é a capacidade de antecipar situações ou soluções, de imaginar possibilidades e novas condições entre os elementos conhecidos e situações previsíveis. Exemplo: quando alguém fala: “imagine que você fosse o presidente do país, o que faria para…”.

• Analógico: quando se compara características similares entre duas coisas que aparentemente são distintas – fazendo uma analogia. É um método de pensamento muito criativo que pode ser usado para encontrar ideias novas para resolução de problemas. Exemplo: a evolução do homem se deve em grande parte ao raciocínio analógico. Quando se observou que um pássaro pescava peixes mergulhando em velocidade, percebeu-se que um mergulho com certa inclinação e com os braços esticados como uma ponta poderia resultar em uma performance de mergulho melhor.

Leia também!

Desenvolva seu raciocínio com algumas dicas

Desafio: teste seu raciocínio lógico

Raciocínio rápido: 7 dicas para estimular o seu

Texto: Natália Negretti – Edição: Giovane Rocha/Colaborador