Conheça os tipos de água e a importância de consumi-la no dia a dia!

Potável, termal, mineral, com gás, entre outras... Confira quais são os principais tipos de água, suas características e importância de consumir o líquido!

None
Existem diversos tipos de água, casa uma com suas características próprias FOTO: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/02/2017 às 13:26
Atualizado às 13:31

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Beber água faz toda a diferença na saúde e esse hábito não pode ser deixado de lado. No entanto, com a correria da rotina, é comum as pessoas passarem o dia sem ingerir o líquido e, quando se dão conta, bebem tudo de uma só vez. Os especialistas alertam que, além de não adiantar, pois o organismo tem uma capacidade limitada de absorção e aproveitamento de água, essa atitude também pode ser prejudicial. “O ideal é ingerir 100ml a cada 30 minutos durante todo o dia”, pondera a nutricionista Carol Morais.

Não existe somente um tipo de água, mas sim vários

Existem diversos tipos de água, casa uma com suas características próprias
FOTO: iStock.com/Getty Images

Tipos de água

Você acha que água é tudo igual? Confira o que os especialistas dizem sobre as variedades existentes!

Potável

É toda água ideal para o consumo humano. É captada de rios, fontes, poços e até da chuva e é tratada por uma série de processos químicos que eliminam fungos e bactérias.

Termal

Ela vem do subsolo e é aquecida, pois absorve todo o calor do local. É usada para a pele como hidratante e tem ação protetora, pois forma uma barreira química na cútis.

Mineral

Provenientes de fontes naturais ou artificiais, é considerada medicinal por conter diferentes composições químicas, sendo as mais comuns possuidoras de magnésio, boro, manganês, potássio, sódio e lítio.

Com gás

Em geral, é originada de terrenos vulcânicos, que contêm gases naturais. Em excesso, podem causar dores abdominais e manter o estômago dilatado.

Magnesiana

É rara no Brasil, pois o solo é pobre em magnésio. Seu consumo é excelente para o tratamento de doenças cardíacas, diabetes, gordura no fígado e inflamações.

Texto: Redação Alto Astral

Consultoria: Carol Morais, Cinthia Julião e Greice Caroline Baggio, nutricionistas

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.