ESTILO DE VIDA

Auditiva, visual e cinestésica: confira os três tipos de aprendizagem

Existem três tipos diferentes de aprendizagem: a visual, a auditiva e a cinestésica. Normalmente, cada pessoa traz um dos tipos mais desenvolvido.

None
Foto: Reprodução/Pixabay

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/01/2017 às 10:32
Atualizado às 17:25

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quando estudamos para uma prova ou apresentação de trabalho, é normal focarmos toda a nossa atenção no conteúdo. Mesmo assim, algumas vezes, podemos esquecer as informações importantes. Parte desse esquecimento pode ser causado por que estamos em um processo de decorar os dados, e não de memorizá-los. Essa aprendizagem se dá de três formas diferentes, visual, auditiva e cinestésica, como falaremos no final da matéria.

Telma Nogueira, treinadora de programação neurolinguística, explica que decorar é um processo mecânico, muitas vezes sem compreensão, que em geral usa a memória de curto prazo. Para a memorização acontecer de verdade nas informações ligadas ao aprendizado, precisamos “arquivar de maneira organizada em nosso inconsciente registros para que sejam resgatados quando necessário”.

Segundo a psicóloga Rita Calegari, existem três tipos diferentes de aprendizagem e, normalmente, cada pessoa traz um dos tipos mais desenvolvido, por isso, memoriza melhor informações diferentes.

Cérebro, mente, aprendizagem cinestésica, memória

Foto: Reprodução/Pixabay

 Auditiva

Usa muito a comunicação verbal e irá memorizar melhor através da audição, lendo em voz alta ou ouvindo uma aula, por exemplo.

Visual

Processa rapidamente as palavras e concentra-se na imagem, naquilo que vê. Para aprender e memorizar, irá lembrar o que está escrito, o caderno, a lousa do professor, o filme, as imagens.

Cinestésica

A aprendizagem cinestésica se detém nas sensações, no tato, na receptividade dos outros e irá memorizar melhor quando estabelece um vínculo emocional com quem ensina.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Angelo Matilha Cherubini

Consultorias: Telma Nogueira, treinadora de programação neurolinguística; Rita Calegari, psicóloga.