ESTILO DE VIDA

Conhecer o tipo de pisada é essencial para evitar lesões

Não respeitar o tipo da pisada pode gerar lesões durante o exercício, pois a maneira com que as pessoas andam interfere em suas características anatômicas

None
FOTO: iStock e Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 12/09/2016 às 18:41
Atualizado às 20:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Pessoas que escolhem o tênis pela cor ou estilo podem acabar negligenciando uma característica muito importante do calçado: o seu modelo anatômico. Isso porque cada indivíduo tem um tipo de pisada, e optar por um par específico para ela é essencial para evitar lesões futuras e ainda aumentar a performance do esportista. “O tipo de pisada influi nas suas características anatômicas como tipo do pé, joelhos, quadril e flexibilidade das articulações, que devem ser levados em consideração na hora da compra de um tênis para corrida”, explica o especialista em tênis Magno Baleeiro.

A pisada influencia na qualidade da atividade física

FOTO: Shutterstock

Qual é a sua pisada?

Neutra ou Normal: esse é o tipo ideal de pisada. Nela, o lado externo do calcanhar toca o solo e, em seguida, ocorre uma leve rotação para dentro. A passada termina no centro da planta do pé. Para saber se esse é o seu tipo de pisada, dê uma olhada na sola dos seus sapatos. Em geral, o desgaste acontece de forma uniforme.

SAIBA MAIS:

6 motivos para começar a correr, já!

Descubra o que fazer ao torcer o tornozelo

Você conhece todas as partes do seu tênis?

Pronada ou Plana: após o lado externo do calcanhar encostar no solo, ocorre uma rotação bastante acentuada para dentro, sendo que a passada termina perto do dedão. Verifique se em seus sapatos há um desgaste do solado maior na parte interna. Se existir, você pode ser um pronador.

Supinada ou Cava: depois de o lado externo do calcanhar tocar o solo, o contato continua voltado para a parte externa, sendo que a passada termina na base do dedinho. Nesse caso, cheque se os solados de seus sapatos estão mais desgastados na região externa para verificar se esse pode ser o seu tipo de pisada.

Texto Érica Aguiar e Natália Ortega

Consultoria Magno Baleeiro, especialista em tênis