ESTILO DE VIDA

Terapia breve: os métodos e diferenciais dessa psicoterapia moderna

Além de contar com dinâmicas como a hipnose durante o tratamento, um dos diferenciais da terapia breve é a atuação mais participativa do terapeuta

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/09/2016 às 16:56
Atualizado às 20:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Um dos grandes diferenciais da terapia breve é que, ao contrário da psicanálise, em que o terapeuta assume uma postura de “neutralidade”, o profissional que segue esse método possui papel significativo durante o tratamento, caracterizando-se por ser uma figura participativa.

SAIBA MAIS

Terapia breve: soluções em menor tempo e mais foco nos problemas

Terapia breve: as técnicas empregadas nesse tipo de psicoterapia

O segredo está nas dinâmicas

As abordagens adotadas nessa modalidade terapêutica podem variar, mas o especialista salienta que algumas dinâmicas como hipnose, relaxamento, comunicação estratégica, filmes, dramatizações dos problemas, histórias e leituras sobre os assuntos são tratados na psicoterapia para, além de qualquer coisa, “aprender a lidar bem ou curar, na medida do possível, sofrimentos do viver e desenvolver virtudes para ter uma vida mais leve, como saber diferenciar o que inspira felicidade do que acha que trará felicidade”.

homem, pêndulo, hipnose, camisa rosa

A hipnose é uma das dinâmicas que a terapia breve utiliza durante os tratamentos. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

Texto: Érika Alfaro Edição: João Paulo Fernandes