Tapioca turbinada com freekeh, centeio e muito mais!

Quer tornar as receitas de tapioca ainda mais nutritivas e cheias de fibras para regular o intestino? Uma boa opção é acrescentar grãos no preparo.

None
FOTO: Istock.com/GettyImages

por Redação Alto Astral
Publicado em 30/11/2016 às 13:03
Atualizado às 12:50

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Que tal tornar as receitas de tapioca ainda mais nutritivas? Uma boa opção é acrescentar os grãos no preparo. “A tapioca esbanja saúde quando preparada de forma correta, ou seja, quando conta com a escolha saudável de seu recheios. As sementes fazem parte da alimentação e o maior benefício do seu consumo são as fibras alimentares, fundamentais para equilibrar a flora intestinal, eliminar gorduras e desobstruir artérias. Elas são nutricionalmente muito ricas, pois contêm boas quantias de minerais, vitaminas, proteínas, fibras e gorduras boas – as insaturadas. Ainda contam com componentes anticancerígenos e antioxidantes”, ressalta a nutricionista Mariá Vaz Valentim. Confira a seguir as melhores opções para turbinar sua saúde e aproveite!

tapioca-beneficios-graos-sementes

FOTO: Istock.com/GettyImages

1- Chia

Podendo fazer parte de receitas de vitaminas, sucos, saladas e pratos quentes, a chia chegou para inovar a tapioca, além de promover uma lista de vantagens ao organismo. A chia é considerada um superalimento por conter muitos benefícios à saúde e, em particular, ser fonte de ômega-3 (ácido linolênico), que tem a propriedade de combater inflamações do organismo. A presença da gordura boa diminui o risco de várias doenças crônicas como diabetes, problemas cardiovasculares, câncer e hipertensão, agir como anti-inflamatório. A substância também faz com que a chia ajude a aliviar a tensão pré-menstrual (TPM), a melhorar a memória e a reduzir a ansiedade e a depressão”, detalha a nutricionista Robena Molinari.

2- Linhaça

A semente possui lignanas, substâncias que exercem no organismo a função de hormônios como o estrógeno, cujos níveis caem na menopausa. Já o ácido linolênico – essencial na formação de moléculas de hemoglobina – diminui as taxas de colesterol e de glicose. “A linhaça é um alimento fonte de gorduras essenciais (ômegas 3 e 6), que não são produzidas pelo organismo e devem estar presentes na dieta. Elas são capazes de diminuir o colesterol ruim (LDL) e os triglicérides através da inibição de enzimas produtoras desses compostos. Outra função associada a essas substâncias é a capacidade de atuar diretamente na parede de vasos e artérias, prevenindo o aparecimento da aterosclerose (placa de gordura). A linhaça ainda é rica em fibras, auxiliando no controle glicêmico e no bom funcionamento intestinal, além de promover sensação de saciedade”, destaca a nutricionista Alessandra Coelho.

tapioca-beneficios-graos-sementes

FOTO: Istock.com/GettyImages

3- Freekeh

Ele é queridinho no cardápio de várias dietas. E não é para menos, já que o seu consumo auxilia – e muito – no processo de emagrecimento. “Pelo fato de o freekeh ser colhido com a semente ainda verde, as propriedades nutricionais do trigo são modificadas, a começar pelo teor de dois carotenoides: a luteína e a zeaxantina, maior quando comparado a outros trigos. Esses carotenoides têm função antioxidante (protege contra os radicais livres), mas o grande diferencial dos compostos está na importância para a saúde ocular. Outro ponto que muda é o teor de amido resistente. Considerado um prebiótico, por estimular a proliferação das bactérias benéficas ao sistema digestivo (o amido fermenta no intestino e forma um ácido graxo de cadeia curta, como o butirato), ele melhora a integridade da mucosa intestinal e, automaticamente, a saúde do intestino. E também age como as fibras, regulando o funcionamento intestinal”, conta a nutricionista Paula dos Santos Ribeiro.

5- Gergelim

Outro grão presente em pães e bolos, o gergelim é bem-vindo quando o assunto é cálcio. “O leite, apesar de ser um alimento com muito cálcio, não é tão facilmente absorvido quanto o presente no gergelim. O mineral, para ser assimilado, precisa de magnésio, e o leite possui cálcio puro. O gergelim, por sua vez, é fonte de magnésio, o que facilita a absorção do cálcio”, revela Flavia.

sementes-gergelim-tapioca-graos-beneficios

FOTO: Shutterstock

4- Centeio

Comum no preparo de pães, bolos, tortas e biscoitos, o centeio é um grão que deve estar na dieta de quem preza por mais saúde. “Em contato com a água, suas fibras se transformam em um gel que, no intestino, dá sensação de saciedade, ajudando no processo de emagrecimento. A substância ainda aumenta o volume das fezes, o que facilita o funcionamento do intestino, e é esse mesmo composto que diminui a absorção de colesterol. Com menos gordura na corrente sanguínea, reduz o risco de doenças de coração”, afirma a nutricionista Flávia Morais.

Consultoria: Flávia Morais, Mariá Vaz Valentim, Paula dos Santos Ribeiro e Robena Molinari, nutricionistas

LEIA TAMBÉM