Tanquinho x negativa: qual barriguinha faz seu estilo?

Uma é malhada, com gominhos e superdefinida; a outra é sequinha, lisa, mas cheia de charme. Qual barriguinha faz seu estilo?

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/03/2017 às 19:21
Atualizado às 12:37

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quando o assunto é definir a barriguinha, pelo menos dois estilos vêm fazendo a cabeça (e o abdome) das mulheres. Enquanto algumas ainda preferem o tradicional tanquinho, no qual os músculos ficam bem marcados e à vista, outras correm atrás da chamada barriga zero, que consiste num abdome igualmente rígido, mas menos definido, bem sequinho. Para saber um pouco mais sobre esses dois estilos, consultamos Douglas Mariano, personal trainer, e Toninho Pacheco, coordenador de musculação.

Mulher, corpo, cintura, barriguinha, calça jeans

Foto: Shutterstock.com

Barriguinha sarada

Além de ser lindo, um abdome tipo tanquinho simboliza força de vontade e competência, uma vez que marcar a barriga não é uma tarefa para qualquer uma. Para conquistar esse visual é importante investir tanto nos exercícios de musculação (hipertrofia) quanto nos aeróbicos, de três a cinco vezes por semana. “É importante treinar com bastante intensidade e disciplina”, complementa Mariano. Outra dica é praticar abdominais que trabalham os três músculos da barriga, dando destaque para o músculo reto-abdominal. É ele justamente o responsável pelos gomos que compõem o tanquinho, sendo ativado com elevações de tronco e de quadril. Deitada com as costas apoiadas, levante as pernas até os glúteos deslocarem do chão. Já quanto à alimentação, seja radical e diga adeus aos doces e ao excesso de gordura. Outra dica é consultar uma nutricionista sobre o uso de suplementos, principalmente aqueles à base de proteína. Esse nutriente age diretamente na construção dos músculos, podendo potencializar os resultados

Barriguinha delicada

Lisa, retinha e levemente curvada para dentro, essas são as características principais da barriga zero. Para negativar a barriga, também é necessário uma dose extra de força de vontade. A dica é pegar mais leve na musculação e dedicar suas forças para a dupla exercícios aeróbicos + abdominais, de quatro a cinco vezes por semana. “Para quem está começando, o ideal é praticar os abdominais contraindo o músculo por 8 segundos e relaxando durante 10 segundos”, explica Pacheco. “Já quem costuma treinar com frequência deve tanto contrair quanto relaxar o músculo em 10 segundos, dando 30 segundos de intervalo entre as sequências”, ensina. Para finalizar, nada de exagerar na quantidade consumida ao longo das refeições, mesmo nos dias de treino. Introduza mais fibras nos pratos do dia a dia e evite qualquer tipo de alimento ou atividade que possa dilatar a barriga (como abusar dos refrigerantes ou consumir líquidos nas refeições). Evite ainda pratos feitos com farinha branca, que se transformam em açúcar (e gordura!) com facilidade.

Entrevista: Carlos Ramos/Colaborador | Consultoria: Toninho Pacheco, coordenador de musculação do Espaço Stella Torreão, do Rio de Janeiro (RJ)

LEIA TAMBÉM