ESTILO DE VIDA

Sedentarismo na infância: quais as recomendações dos especialistas? Confira!

O sedentarismo na infância é um processo que pode ser evitado por meio de algumas atividades físicas e uma alimentação balanceada. Confira algumas dicas!

None
A falta de atividades que façam a criança movimentar o corpo podem colaborar para a obesidade infantil. FOTO: shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/10/2017 às 11:00
Atualizado às 16:44

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Infelizmente, de alguns anos para cá, as brincadeira de rua deram lugar aos jogos virtuais. Atividades que favoreciam e estimulavam a atividade física para as crianças foram substituídas por tablets, celulares e computadores que acabam tendo uma parcela de culpa para o sedentarismo na infância. Para combater esse problema, é importante incentivar os pequenos a abandonarem esses vícios e começaram a prática de algum exercício físico.

A cardiologista infantil e médica do exercício e do esporte do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Silvana Vertematti, ressalta que a identificação e a diversão durante uma atividade são fatores primordiais para a aderência da criança a um novo estilo de vida. Porém, o processo não depende somente de um lado. Os pais e a escola devem participar dessa iniciativa, apresentando diferentes opções de exercícios.

A escolha do exercício não é uma questão simples quando se trata de sedentarismo na infância. É preciso tomar alguns cuidados para que os benefícios da atividade física não sejam transformados em consequências graves, bloqueando essa nova fase da vida, como alerta Silvana Vertematti: “Com a criança obesa, devemos tomar cuidado com a escolha do exercício. Além da possibilidade de não se identificar, atividades de grande impacto podem causar problemas musculares e nas articulações devido ao peso”.

natação

Uma das vantagens da natação é o fato de não apresentar nenhum impacto, pois é realizada na água. FOTO: shutterstock.com

As atividades que geram fortalecimento muscular e com um bom componente aeróbico são as mais indicadas. De acordo com a especialista, uma ótima opção é a natação, por conseguir unir diferentes benefícios. “Trata-se de um excelente exercício, porque exige força e gasto de energia”

Silvana Vertematti pontua ainda que o sedentarismo na infância, consequentemente o excesso de peso em longo prazo, pode desencadear problemas cardiovasculares e doenças crônicas degenerativas, como a síndrome metabólica, diabetes, hipertensão e arteriosclerose. “Fazer atividade física ajuda a criança a crescer ativa e no caso específico das crianças obesas, o acompanhamento nutricional aliado ao exercício físico é fundamental”.

Fonte: Silvana Vertematti, cardiologista infantil e médica do exercício e do esporte do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos

Leia também: