ESTILO DE VIDA

Saúde íntima: 5 respostas para as dúvidas mais comuns

Saúde íntima é coisa séria, por isso, é importante que você não tenha nenhuma dúvida sobre o tema. Confira 5 respostas sobre as dúvidas mais comuns!

None
Foto iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 26/09/2016 às 19:59
Atualizado às 14:49

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Saúde íntima é coisa séria, por isso, da contracepção à fertilidade, não hesite em tirar todas as suas dúvidas junto ao seu ginecologista. Além de acabar com alguns mitos, irá cuidar da sua saúde e do seu bem-estar. Confira, a seguir, 5 respostas sobre saúde íntima. Mas, não esqueça: se algo a incomoda, procure um ginecologista!

mulher segurando coletor menstrual

Foto iStock.com/Getty Images

1 – Por que minha menstruação não é certa?

As irregularidades menstruais têm que ser avaliadas para determinar o que as justicam. Quando as menstruações oscilam apenas no seu ritmo, isso deve-se a situações hormonais. Podem decorrer de patologias tumorais ou funcionais nos ovários ou outras glândulas endócrinas, que devem ser excluídas, porque são mais graves.

2 – Devo me preocupar com o corrimento?

A vagina é uma cavidade virtual úmida. Tem sempre algum “corrimento” que advém sobretudo do muco produzido no colo do útero. Este corrimento, fisiológico tem flutuações de quantidade ao longo do ciclo na mulher. É indispensável à boa saúde da vagina e ao desempenho sexual. Porém, os corrimentos patológicos são muito frequentes: “o meio vaginal tem em equilíbrio bactérias e fungos e qualquer um pode dar origem a infecções que se expressam por corrimento”, realça o ginecologista Daniel Pereira da Silva.

3 – O DIU é eficaz?

O dispositivo intrauterino (DIU) é prático, pois não necessita que se faça nada em geral durante cinco anos. A eficácia é das mais elevadas, ao contrário do que por vezes se diz. O DIU não é aconselhável em geral nas mulheres que nunca engravidaram, pois tem uma taxa de rejeição alta.

Leia também:

4 – Como evitar o câncer do colo de útero?

O melhor é associar a vacina ao rastreio com a citologia. A eficácia e a segurança estão demonstradas até aos 45 anos.

5 – Sentir dores durante a relação sexual é normal?

É importante avaliar se ocorrem sempre, em todas as posições, se acontecem logo no início da penetração ou são profundas. Podem ser consequência de disfunções sexuais e podem configurar vaginismo ou associam-se à redução da libido, da lubrificação e dificuldades orgásticas. “Infecções, inflamações e endometriose são causas possíveis que o exame clínico permite identificar”, conclui o médico.

Consultoria Daniel Pereira da Silva, ginecologista